População pede realocação do terminal de passageiros do povoado Peroba

Os moradores dos povoados Peroba, Ponta de Mangue e Sítio Barro, em Maragogi, protestaram na manhã desta terça-feira, 20

Por Redação | Edição do dia 20 de outubro de 2020
Categoria: Alagoas, Notícias | Tags: ,,,


Foto: BPRv

Dezenas de moradores dos povoados Peroba, Ponta de Mangue e Sítio Barro, em Maragogi, interditaram, parcialmente, a rodovia AL 101 Norte, na manhã desta terça-feira, 20, em protesto para pedir a realocação do terminal de passageiros dos transportes complementares e pela instalação de faixas de pedestres na rodovia. Os moradores temem novos acidentes próximo ao local onde ficam os transportes complementares.

O Batalhão de Polícia Rovodiária (BPRv) esteve no local e conseguiu negociar para que o grupo encerrasse o protesto no final da manhã, informou o comandante do BPRv, tenente-coronel Everaldo Liziário. O encerramento ocorreu após uma reunião ser marcada entre representantes dos moradores, BPRv, Departamento de Estradas de Rodagem (DER) e Prefeitura de Maragogi para a próxima sexta-feira, 23.

“São dois pleitos, o primeiro é tentar fazer essa realocação desse ponto das vans, que fica próximo a uma curva, onde já ouve um acidente com vítima fatal há um mês atrás. Ou, então, que o DER possa sinalizar para que a gente possa evitar acidentes. E o outro pleito deles também é em relação a sinalização de faixas de pedestres nessa região de praia, de Peroba, Ponta de Mangue, aquela região de Maragogi, para que esse período, agora do verão, as rodovias estejam sinalizadas com faixas de pedestres para que o direito do pedestre seja preservado”, informou o tenente-coronel Liziário.

O comandante do BPRv ainda informou que, além das vidas dos pedestres, a vida dos condutores das vans também seriam preservadas com a mudança pedida pelos moradores, já que os transportes complementares ficam estacionados no acostamento da rodovia, pondo em risco a vida de quem esteja no local.

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados