, Sexta-Feira - 13 de Dezembro de 2019

 

Policial que estuprou e matou jovem no Pontal confessa outro abuso

Redação com PC/AL / 2:27 - 22/10/2019

Crime ocorreu em Marechal Deodoro entre os anos de 2013 e 2014, período em que estava lotado na cidade


Novos detalhes foram revelados sobre as investigações do estupro, seguido de morte, da jovem Aparecida Rodrigues Pereira, ocorrido no dia 15 deste mês de outubro, no bairro do Pontal da Barra.

Na ocasião, o namorado dela, Agnísio dos Santos Souto, de 24 anos, também foi baleado e só não morreu porque fingiu estar morto, sendo socorrido para o Hospital Geral do Estado (HGE).

De acordo com a delegada Rosimeire Vieira, do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), no interrogatório, após ser preso, o soldado PM Josevildo Valentim dos Santos Júnior confessou o crime e acrescentou ter também cometido outro crime de estupro em Marechal Deodoro, fato ocorrido entre os anos de 2013/2014, ocasião em que estava lotado naquela cidade.

A delegada afirmou que, após o interrogatório, na DHPP, foi colhido material biológico do acusado, por peritos da Pericia Oficial do Estado, para possíveis confrontos com materiais de vítimas de outros casos de estupro.

“O material estará à disposição de quem possa interessar, no perfil genético do Instituto de Criminalística (IC)”, disse a delegada, acrescentando que isto possibilitará que autoridades policiais possam recorrer ao IC para comparar material recolhido de vítimas de estupro com o material biológico do militar acusado.

Rosimeire Vieira explica que como confessou o estupro cometido em Marechal Deodoro, ele pode estar envolvido em outros crimes desse tipo.

Josevildo Valentim – lotado no 1º Batalhão da Polícia Militar (BPM) – foi preso no último dia 18 e, além de confessar o estupro e morte da jovem Maria Aparecida, revelou ser dependente químico e que estava sob efeito de drogas no momento em que sequestrou o casal, no bairro de Ponta Grossa.

Na residência do policial militar foram encontradas as sandálias que a vítima fatal estava usando no momento em que foi levada, junto com o namorado, para o Pontal da Barra.

Durante o cumprimento de mandados de busca e apreensão na residência do militar, a polícia apreendeu o veículo Voyage, de placa ORK 2422/AL, que foi utilizado para a prática do crime.


Comentar usando