Policiais civis poderão receber vacina contra influenza a partir desta quinta

Policiais civis poderão receber vacina contra influenza a partir desta quinta

Por | Edição do dia 15 de abril de 2020
Categoria: Notícias, Saúde | Tags: ,,


Os policiais civis de Alagoas poderão receber a vacina contra a influenza (H1N1 /H3N2/ Influenza B), a partir desta quinta-feira (16), quando se inicia a segunda-fase da campanha nacional de vacinação que, além de contemplar as forças de segurança e salvamento, também beneficiará caminhoneiros, motoristas de transporte público, portuários, doentes crônicos e professores das redes pública e privada.

Para se vacinar, o policial civil deve comparecer a qualquer posto de vacinação, em todo o Estado, levando a identificação funcional (carteira funcional).

Quem apresentar sintomas respiratórios ou febre não deve comparecer para a vacinação enquanto houver a presença desses sintomas, podendo ser vacinado após a melhora da condição.

Em Maceió, além do comparecimento espontâneo do policial às unidades de saúde, a Delegacia Geral, por meio do Núcleo de Qualidade de Vida, Saúde e Segurança no Trabalho (Qualivida) e em convênio com a Secretaria Municipal de Saúde, promoverá  campanha de vacinação com postos volantes, entre os dias 28 e 30 deste mês.

Nos postos volantes da Polícia Civil a vacinação ocorrerá no horário de 8h30 às 12h, devendo o policial apresentar carteira funcional ou crachá, além de cartão de vacina.

No dia 28 (terça-feira), o posto volante estará vacinando os profissionais no auditório da sede da Delegacia Geral, no bairro de Jacarecica; no dia 29 (quarta-feira), a vacinação será no Complexo  de Delegacias, em Chã de Bebedouro – Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) e Delegacia de Narcóticos.(Dnarc), localizadas na Avenida Dr. Jorge Montenegro Barros, 52, na Chã de Bebedouro, e no dia 30 (quinta-feira), será a vez da Central de Flagrantes 1, localizada na Avenida Fernandes Lima, no bairro do Farol.

O delegado-geral Paulo Cerqueira, que foi o idealizador e criador do Núcleo de Qualidade de Vida, Saúde e Segurança no Trabalho (Qualivida), destaca a importância dos policiais civis serem vacinados. “Nossos delegados, agentes  e escrivães  estão em contato direto com a população. E nesses tempos de pandemia, os especialistas recomendam a vacina, também para facilitar o diagnóstico da Covid-19”, salienta.

A Campanha Nacional de Vacinação contra Influenza foi iniciada em 23 de março. A primeira fase que se encerra neste dia 15 (quarta-feira) foi dirigida a idosos e profissionais da área da saúde.

A última fase da Campanha de Vacinação contra a Influenza acontece a partir de 9 de maio, contemplando crianças de seis meses a seis anos, gestantes, puérperas, povos indígenas, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos, em cumprimento de medidas socioeducativas.

A ação prossegue, também, para a população privada de liberdade, funcionários do sistema prisional, adultos de 55 a 59 anos e pessoas com deficiência (auditiva, visual, múltipla, intelectual e mental).

A Campanha de Vacinação contra Influenza ocorre anualmente e, é a principal medida, utilizada pelo Ministério da Saúde, para  prevenir a doença, porque pode ser administrada antes da exposição ao vírus e promove a imunidade durante o período de circulação sazonal da influenza, reduzindo o agravamento da doença. ”A vacina não é indicada para pessoas que tem alergia a ovo”, orienta Denise Castro, assessora do PNI em Alagoas.

A Influenza é uma infecção viral aguda, que afeta o sistema respiratório, causada pelos vírus A, B, C e D. É de transmissibilidade elevada, com tendências a se disseminar facilmente, podendo levar a óbito. São sintomas da doença, febre alta, mal-estar, dor de cabeça, espirros e tosse.

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados