, Sexta-Feira - 6 de Dezembro de 2019

 

Policiais Civis cobram reajustes e fecham entrada no Porto de Jaraguá

Da redação / 7:13 - 27/04/2016


Ocupando desde ontem o Porto de Maceió, no Jaraguá, os policiais civis bloquearam na manhã desta terça-feira (27) o local e o congestionamento cresce ao longo da Avenida Maceió, chegando próximo ao Memorial da República. A categoria reivindica direitos trabalhistas ao Governo do Estado.

13103312_780751158691208_6274770495981650921_n

Categoria reforçou mobilização no acampamento (Foto: Sindpol)

Dentre os 23 itens das pautas reivindicatórias, as principais são os salários equivalentes a 60% do piso de delegado, revisão do Plano de Cargos e Carreiras e pagamentos retroativos de progressões, risco de vida e insalubridade.

Com a negociação entre os policiais e a direção do Porto, alguns motoristas que transportavam combustíveis e fertilizantes puderam passar pelo local.

O Sindicato dos Policiais Civis (Sindpol) informou que as negociações com o governo não estão avançando e que só sairão do local quando o governador convocar o sindicato para uma reunião e apresentar uma proposta concreta para negociação. 

Renan Filho divulgou uma nota na noite desta terça-feira, informando que o reajuste solicitado pelo Sindpol é incompatível com a realidade econômica do Estado e também lamentou os “atos extremos praticados por manifestantes”, a exemplo do fechamento do Porto de Maceió.

Em nota publicada em rede social, o Sindpol informou que “com a reforma fiscal, realizada pelo governador, nos primeiros três meses, o Estado de Alagoas arrecadou R$ 2 bilhões, obtendo superávit de R$ 800 milhões no período. As informações estão no Portal da Transparência”.

Em greve desde o dia 18 de abril, a mobilização continua e os caminhões de carga continuam impossibilitados de entrar no local.


Comentar usando