Polícia diz que duplo homicídio pode ter sido queima de arquivo

Elicris Muniz, uma das vítimas, tinha envolvimento com tráfico de drogas, além de ter passagens na polícia

Por | Edição do dia 5 de janeiro de 2016
Categoria: Blog | Tags:


Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Na tarde desta terça-feira (5), o delegado titular do 11º Distrito Policial em Ibateguara, Dácio Pacheco, informou que já foi encontrada uma linha de investigação sobre o homicídio duplo que ocorreu na noite dessa segunda-feira. Os indícios apontam que a motivação do crime seja uma possível queima de arquivo.

Segundo o delegado, Elicris Muniz da Silva, de 24 anos, uma das vítimas, teria um histórico de envolvimento com o tráfico de drogas e assaltos na região de Ibateguara e também teria passagens pela polícia. A segunda vítima foi identificada como Roseli Domingos Correia, de 20 anos.

De acordo com o 2º Batalhão de Polícia Militar (BPM), os agentes foram acionados através de uma denúncia anônima, logo após, foram em direção ao local do crime, situado na Rua Senhor Heleno. Na residência, os policiais encontraram as vítimas, Elicris e Roseli, mortas em cima da cama. Os corpos tinham diversos hematomas devido os disparos de arma de fogo.

A polícia informou que não foi encontrada nenhuma pista sobre o autor do crime e pede para quem tiver alguma informação, entre em contato anonimamente através do Disque Denúncia, pelo número 181.

 

 

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados