Polícia confirma participação de três militares na morte de empresário Kleber Malaquias

Dois já tinham sido expulsos da Corporação; um está na ativa

Polícia confirma participação de três militares na morte de empresário Kleber Malaquias

Dois já tinham sido expulsos da Corporação; um está na ativa

Por Redação | Edição do dia 22 de abril de 2021
Categoria: Polícia | Tags: ,,,,,


Kleber Malaquias comemorava seu aniversário em um bar, onde foi morto. Foto: Arquivo pessoal

Em uma coletiva de imprensa realizada nesta quinta (22), os delegados Lucimério Campos e José Carlos, deram detalhes das investigações do assassinato do empresário Kleber Malaquias. De acordo com os delegados, dois militares que estão na reserva e um sargento da ativa da PM estão envolvidos na ação. A polícia também confirmou a participação de uma quarta pessoa.

Segundo os delegados Lucimério Campos, da Delegacia de Homicídios de Rio Largo e o delegado José Carlos dos Santos, gerente da Estatística e Informação da Polícia Civil, com as imagens de câmeras de segurança da região, a investigação adquiriu mais uma série de provas que auxiliaram na identificação dos suspeitos e no esclarecimento de como o crime aconteceu.

De acordo com as autoridades, o empresário Kleber Malaquias estava comemorando seu aniversário em um bar, sentado em uma mesa com dois suspeitos, tratando do aluguel de um imóvel, em Rio Largo. Na mesa ao lado, estavam os outros dois envolvidos. De acordo com os delegados, as duplas trocavam informações sobre o andamento da ação e já sabiam o que ia acontecer.

No momento em que Kleber foi ao banheiro, um dos homens o seguiu e atirou contra o abdômen do empresário. Quando a vítima caiu, o suspeito efetuou um segundo disparo, na cabeça de Kleber. A polícia ainda afirma que uma testemunha entrou no banheiro logo em seguida, e que o atirador fez um sinal de silêncio para a pessoa e fugiu correndo.

Os delegados ainda afirmaram que os homens que estavam na mesa com o empresário ainda simularam um pedido de socorro.

Dos três militares envolvidos, dois já haviam sidos expulsos da PM por envolvimentos em outros crimes e o outro, um sargento da ativa, já estava detido, respondendo por outro crime.

De acordo com os delegados, o mandante do crime ainda não foi revelado, mas a polícia já tem um suspeito.

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados