Polícia conclui que morte de Moa foi motivada por briga política

Inquérito concluiu as motivações do crime que resultou na morte do mestre de capoeira Moa do Katendê

Polícia conclui que morte de Moa foi motivada por briga política

Inquérito concluiu as motivações do crime que resultou na morte do mestre de capoeira Moa do Katendê

Por | Edição do dia 17 de outubro de 2018
Categoria: Brasil, Notícias | Tags: ,,,,,,,


(Reprodução)

(Reprodução)

assassinato de Romualdo Rosário da Costa, conhecido como Moa do Katendê, foi motivado por discussão político-partidária com Paulo Sérgio Ferreira de Santana, 36 anos. A conclusão é do inquérito policial que apurou o crime e foi dada pelo Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) e encaminhado ao Ministério Público do Estado (MP-BA), na segunda-feira (15). A informação foi divulgada nesta quarta-feira (17) pela Secretaria de Segurança Pública (SSP-BA).

Segundo as investigações, Moa disse a Paulo Sérgio que era contra o candidato à Presidência da República Jair Bolsonaro (PSL).

De acordo com o G1, testemunhas confirmaram que posições políticas adversas iniciaram a discussão. Além disso, o depoimento de Paulo Sérgio e do dono do bar onde aconteceu o crime afirmaram a motivação do crime.

A polícia também aponta que, após Moa ter dito que votou em Fernando Haddad (PT), Paulo pagou a conta no bar, foi até a casa onde morava, voltou ao estabelecimento e atacou o mestre de capoeira com 12 facadas pelas costas.

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados