Boa Noite!, Segunda-Feira - 6 de Abril de 2020

 

Polícia apresenta acusados de estupro coletivo em Penedo

Da Redação / 6:15 - 20/07/2016


A Polícia Civil prendeu quatro, dos cinco rapazes acusados de envolvimento num estupro coletivo de uma adolescente de 17 anos e da divulgação das imagens do ato criminoso em grupos do aplicativo WhatsApp. O crime aconteceu no dia 26 de junho, durante uma festa numa casa, no bairro Senhor do Bonfim, conhecido em Penedo, como Oiteiro. As suspeitas são de que a menina foi dopada na festa.

Nesta tarde, a polícia apresentou os acusados. Eles foram presos em Penedo. São acusados de envolvimento neste crime: Klebson Campos, de 36 anos,; Gilberto Nunes de Oliveira, 29; Isack Barbosa Ribeiro, 36 e Ricardo Diego Pereira Santos, 29. Nenhum deles tinha passagem pela polícia. Desses quatro, três foram presos em Penedo e um em Neópolis (SE.

Eles serão levados para a Casa de Custódia (Cadeião), no complexo prisional, onde aguardarão julgamento. Por medida de segurança, eles ficarão separados do convívio normal ao restante dos presos. Os acusados vão responder por estupro de vulnerável, divulgação de imagens, tráfico de drogas e oferta de drogas a menor de idade.

As investigações que resultaram na prisão deles foram comandadas pelo delegado Guilherme Martim, na Regional de Penedo. Ele disse que chegou aos acusados através de registros digitais (rastros deixados no aplicativo). Foram avaliadas imagens e vozes dos suspeitos no material postado nos grupos de WhatsApp.

Após a identificação, o delegado solicitou à Justiça a decretação da prisão de todos eles. Em seguida, a polícia procurou localizar os suspeitos e saiu prendendo um a um.

Os trabalhos policiais no sentido de prender os acusados começaram no dia 10 de julho e foram concluídos nesta quarta-feira (20). Um deles estava em Neópolis (SE) e a localização dele exigiu mais da polícia.

Conforme as investigações, a adolescente participava de uma festa no local onde os acusados também estavam e teria sido dopada. Sonolenta, a adolescente teria sido estuprada.


Comentar usando