PM registra redução de 30% nos flagrantes de descumprimentos ao Decreto Emergencial

Funcionamento irregular de bares, restaurantes, lanchonetes e estabelecimentos congêneres estão entre as principais ocorrências

PM registra redução de 30% nos flagrantes de descumprimentos ao Decreto Emergencial

Funcionamento irregular de bares, restaurantes, lanchonetes e estabelecimentos congêneres estão entre as principais ocorrências

Por Redação com assessoria | Edição do dia 6 de maio de 2020
Categoria: Alagoas, Notícias | Tags: ,,,


Foto: PMAL

A Polícia Militar de Alagoas (PMAL) registrou, nesta terça-feira, 5, redução de 30% nos casos de descumprimento do decreto emergencial do estado. A redução é apontada em comparação ao dia anterior, nessa caso, as ocorrências registradas na segunda-feira, 5. A redução foi apontada na Região Metropolitana de Maceió e no Agreste do estado.

De acordo com a PMAL, foi registrada uma queda de 20 para 14 ocorrências em Alagoas. Os militares atendem as ocorrências de descumprimento as normas implantadas para o enfrentamento da covid-19, doença provocada pelo novo coronavírus.

Incidência por tipos de enquadramento de ocorrência:

1º BPM (unidade responsável pelos bairros de Maceió: Pontal da Barra, Trapiche da Barra, Vergel do Lago, Levada, Centro, Ponta da Terra, Poço, Pajuçara, Mangabeiras, Ponta Verde, Jatiúca e Jaraguá):

– Um flagrante de funcionamento irregular de templo, igreja e demais instituições religiosas.

4º BPM (unidade responsável pelos bairros de Maceió: Farol, Pitanguinha, Gruta de Lourdes, Santo Amaro, Chã da Jaqueira, Clima Bom, Chã de Bebedouro, Bebedouro, Mutange, Pinheiro, Jardim Petrópolis, Petrópolis, Santa Amélia e parte do Tabuleiro do Martins):

– Dois flagrantes de funcionamento irregular de bar, restaurante, lanchonete e estabelecimento congêneres;

– Um flagrante de funcionamento irregular da categoria academias, clubes, centros de ginástica e estabelecimentos similares.

5º BPM (unidade responsável pelos bairros de Maceió: Canaã, Ouro Preto, Antares, Santa Lúcia, Benedito Bentes e partes do Tabuleiro do Martins e Cidade Universitária):

– Um flagrante de funcionamento irregular de bar, restaurante, lanchonete e estabelecimento congêneres.

– Um flagrante de funcionamento irregular da categoria academias, clubes, centros de ginástica e estabelecimentos similares;

– Um flagra de funcionamento de lojas ou estabelecimentos que pratiquem o comércio ou prestem serviços de natureza privada.

BPE (unidade responsável pelos bairros de Maceió: Cruz das Almas, São Jorge, Barro Duro, Serraria, Jacintinho e Jacarecica):

– Três flagrantes de funcionamento irregular de bares, restaurantes, lanchonetes e estabelecimentos congêneres;

– Um flagrante de funcionamento irregular da categoria academias, clubes, centros de ginástica e estabelecimentos similares.

8º BPM (unidade responsável pelas cidades de Rio Largo, Coqueiro Seco, Satuba, Santa Luzia do Norte e Pilar):

– Um flagrante de funcionamento irregular de templo, igreja e demais instituições religiosas.

BPGd (unidade responsável pelos bairros de Maceió: Santos Dumont e parte do Cidade Universitária):

– Um flagrante de funcionamento irregular de bar, restaurante, lanchonete e estabelecimento congêneres.

3º BPM (unidade responsável pelas cidades de Arapiraca, Girau do Ponciano, Taquarana, Campo Grande, Olho D’Água Grande, Jaramataia, Junqueiro, Feira Grande, Traipú, Lagoa da Canoa, Teotônio Vilela, São Sebastião, Limoeiro de Anadia, Coité do Nóia e Craíbas):

– Um flagrante de funcionamento irregular de bares, restaurantes, lanchonetes e estabelecimentos congêneres (Craíbas).

Efetivo mobilizado: 888 militares, divididos em 282 viaturas do policiamento ordinário e do Programa Força Tarefa, além das unidades distribuídas pelo interior do Estado. A ação da PM contempla policiamento ostensivo, rondas nos pontos comerciais e fiscalização da restrição do transporte rodoviário intermunicipal. Nas rodovias, equipes do Batalhão de Polícia Rodoviária (BPRv) também estão atuando nas barreiras sanitárias instaladas em pontos estratégicos que ligam Alagoas a outros estados.

Proprietários de estabelecimentos com funcionamento irregular são orientados e, caso insistam, poderão ser autuados pelos crimes de desobediência e por infringir determinação do poder público destinada a impedir introdução ou propagação de doença contagiosa. Ambos estão previstos no Código Penal.

Em caso de descumprimentos denuncie e ligue:

190 – para flagrante de funcionamento irregular de estabelecimentos comerciais não listados no decreto como serviço essencial;

181 (Disque-denúncia) – para ações que foram divulgadas para ocorrer, como um show.

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados