PM registra aumento de 111% nos casos de descumprimentos do Decreto no Agreste

O aumento foi registrado ao fim das ocorrências atendidas nesse sábado, 2, em comparação com as ocorrência de sexta-feira, 1

PM registra aumento de 111% nos casos de descumprimentos do Decreto no Agreste

O aumento foi registrado ao fim das ocorrências atendidas nesse sábado, 2, em comparação com as ocorrência de sexta-feira, 1

Por Redação com assessoria PMAL | Edição do dia 3 de maio de 2020
Categoria: Alagoas, Notícias | Tags: ,,,,,


Foto: PMAL

Ao comparar os casos registrados de descumprimento do Decreto Emergencial de ontem, 2, com os de sexta-feira, 1, houve crescimento de 111% (de nove para 19 ocorrências) nos casos de descumprimento nos municípios do Agreste de Alagoas, informa o 3º Batalhão de Polícia Militar (BPM), responsável pelo policiamento dessa região do estado.

Confira a incidência por cidades dos tipos de enquadramento de ocorrência:

Arapiraca:

– 15 flagrantes de funcionamento irregular de bar, restaurante, lanchonete e estabelecimento congêneres;

– Um flagrante de funcionamento irregular da categoria de academias, clubes, centros de ginástica e estabelecimentos similares.

São Sebastião:

– Um flagrante de funcionamento irregular de estabelecimento enquandrado como bar, restaurante, lanchonete e congêneres.

Junqueiro:

– Um flagrante de funcionamento irregular de estabelecimento enquandrado como bar, restaurante, lanchonete e congêneres.

Craíbas:

– Um flagrante de funcionamento irregular de estabelecimento enquandrado como bar, restaurante, lanchonete e congêneres.

Efetivo mobilizado: 141 militares, divididos em 47 viaturas do policiamento ordinário e do Programa Força Tarefa, distribuídas pelos 15 municípios do território do 3º BPM (Arapiraca, Girau do Ponciano, Taquarana, Campo Grande, Olho D’Água Grande, Jaramataia, Junqueiro, Feira Grande, Traipú, Lagoa da Canoa, Teotônio Vilela, São Sebastião, Limoeiro de Anadia, Coité do Nóia e Craíbas). A ação da PM contempla policiamento ostensivo, rondas nos pontos comerciais e fiscalização da restrição do transporte rodoviário intermunicipal.

Proprietários de estabelecimentos com funcionamento irregular são orientados e, caso insistam, poderão ser autuados pelos crimes de desobediência e por infringir determinação do poder público destinada a impedir introdução ou propagação de doença contagiosa. Ambos estão previstos no Código Penal.

Em caso de descumprimentos denuncie e ligue:

190 – para flagrante de funcionamento irregular de estabelecimentos comerciais não listados no decreto como serviço essencial;

181 Disque-denúncia – ações que foram divulgadas para ocorrer, como um show.

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados