Boa Noite!, Sexta-Feira - 6 de Dezembro de 2019

 

PM e Gecoc prendem acusados de crimes em vários bairros de Maceió

Da redação com assessoria / 8:26 - 20/04/2016

Na operação, foram apreendidos entorpecentes, armas, celulares e R$ 20 mil reais


untitled23RA

Aproximadamente R$ 20 mil em espécie foram encontrados com o bando (Foto: divulgação)

Numa operação realizada no início da manhã desta quarta-feira (20), seis pessoas foram presas em flagrante delito e, com elas, foram apreendidos diferentes tipos de entorpecentes, três armas, aparelhos celulares e aproximadamente R$ 20 mil em espécie.

Através de uma investigação realizada pelo Grupo Estadual de Combate às Organizações Criminosas do Ministério Público Estadual de Alagoas (Gecoc) do Ministério Público Estadual (MPE), a polícia chegou até uma ramificação do bando que praticava assaltos e traficava drogas em vários bairros de Maceió.

A operação cumpriu 13 mandados de busca e apreensão, todos expedidos pela 17ª Vara Criminal da Capital.

O primeiro mandado foi cumprido na casa de Givanildo Alves da Silva, mais conhecido como “Perigoso”. Com ele foram apreendidos drogas e vários aparelhos celulares. Segundo o Gecoc, ele é suspeito de ter participado de um assalto contra uma agência do Banco Bradesco, localizada no bairro do Farol.

Ainda na casa de Givanildo, no bairro da Levava, outras três pessoas também foram presas por tráfico: Carol Gomes Reis, Kadja Michelle da Conceição e uma adolescente.

Estelionato e porte ilegal de arma

Já no Benedito Bentes, um homem foi preso por estelionato. Flaubert Bismark Lopes estava usando uma carteira falsa de policial civil. Ele também tinha a posse de um revólver, uma espingarda e uma balança de precisão, além de estar guardando diversos equipamentos eletro-eletrônicos, que podem ter sido produtos de roubo.

O Gecoc e a Polícia Militar ainda prenderam Luiz Antônio, no bairro do Prado. Ele guardava em casa uma espingarda e vasta quantidade de munição. E, por último, outro homem foi preso, porém, o nome dele, por enquanto, ainda será mantido sob sigilo.

Ele foi detido com R$ 15 mil, foi levado para o Gecoc para ser ouvido e deverá ter sua identidade preservada porque prometeu colaborar com o trabalho de investigação do MPE/AL.

Todos os presos e o material apreendido serão encaminhados à DEIC para a realização dos devidos procedimentos legais de cartório.


Comentar usando