Boa Noite!, Sábado - 4 de Abril de 2020

 

Plantio de mudas do Prêmio Octávio Brandão se transforma em aula de campo para crianças

Assessoria / 2:37 - 18/06/2018

Parte das 1200 mudas plantadas no Cinturão Verde servirão para atividade prática em programa de educação ambiental


Como ocorre todo ano, a organização do Prêmio Octávio Brandão de Jornalismo Ambiental realiza o plantio de mudas para compensação dos créditos carbono gerados na festa de premiação. Este ano parte desta tarefa de plantio será realizada por cerca de 100 crianças entre 3 e 6 anos, no dia 19 de junho, inserido dentro do projeto de educação ambiental de uma escola de Maceió.

As crianças da Escola Criar e Recrear farão uma visita técnica à Estação Ambiental Cinturão Verde dentro do projeto ‘Cuidando da Vida’, uma prática de educação ecológica integrada ao currículo da escola. No local, além do plantio de 100 espécies de mata atlântica feita pelos próprios alunos, eles conhecerão a hidroponia, verão a utilização do plástico como material reciclado em móveis, lixeiras e vasos, percorrerão a trilha ecológica.  Essas plantas serão a última parte do lote de 1200 mudas usadas para compensação de carbono do Prêmio, cujo plantio foi iniciado em maio para melhor aproveitar o período de chuvas e intensificar seu crescimento.

Foto: ascom

Foto: Ascom

“O Prêmio Octávio Brandão é uma homenagem ao alagoano que foi um pioneiro. Foi um dos primeiros intelectuais brasileiros que tratou das questões relativas ao meio ambiente.  O Prêmio vem cumprindo seu objetivo de dar mais visibilidade e qualidade ao tema nos meios de comunicação. E aliado a isso, aproveitamos a oportunidade para envolver alunos das escolas de Alagoas em atividades relacionadas com esta temática”, afirmou Milton Pradines, gerente de Relações Institucionais da Braskem.

As espécies escolhidas para a compensação de carbono este ano foram: craibeira (95 mudas), saboneteiro (100), ipê rosa (160), palmeira manila (55), araticum (60), ipê branco (65), ingá (110), fruto do Mutum (90), ipê amarelo (115), feijãozinho de praia (105), canafístula (70), sibipiruna (95) e oitizeiro (80). Todas elas foram obtidas do Instituto de Proteção da Mata Atlântica (IPMA), que também forneceu as mudas nos anos anteriores.

O Prêmio Octávio Brandão de Jornalismo Ambiental é organizado pela Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental (ABES/AL), Braskem e Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado de Alagoas (Sindjornal) e, em 2018, recebeu a inscrição de 165 trabalhos de jornalistas e estudantes de Jornalismo. A cada ano, ele reconhece as melhores reportagens, fotos e vídeos sobre o Meio Ambiente e que despertem para a importância da preservação ambiental como condição para uma melhor qualidade de vida.


Comentar usando