Pinheiro: Prefeitura pede celeridade nas investigações

Pedido por mais segurança no local já foi solicitado ao Ministério Público ao Estado

Por | Edição do dia 4 de fevereiro de 2019
Categoria: Maceió, Notícias | Tags: ,,,,,


COLETIVA PREFEITURA 04

Durante a coletiva, o prefeito deu detalhes sobre o aluguel social (Foto: Fabrício Melo)

Em reunião nesta manhã, 04, o prefeito Rui Palmeira afirmou que solicitou mais celeridade nas investigações do bairro do Pinheiro ao Ministério de Minas e Energia e a Procuradoria Geral da República. O prefeito também espera que em seis meses a causa das rachaduras e crateras abertas no bairro seja identificada. No momento, a prioridade do município está na retirada das 490 famílias que vivem na área de risco.

Na semana passada, o prefeito solicitou os pedidos de celeridade das investigações, de mais recursos e de mais pessoal para as investigações do bairro, afirmou Palmeira.  Enquanto isso, o foco das ações municipais está centrado no repasse do aluguel social as famílias situadas nas áreas de risco. “O aluguel solicitado é por seis meses e pode ser prorrogado para mais seis meses. Se espera que nesse período seja encontrado o diagnóstico”, contou.

Até o momento, a prefeitura estima que cerca de 300 famílias, das 490 que vivem na zona vermelha do bairro, já se encontram em outras localidades. Dessas cerca de 300, 80 já receberam o recurso do aluguel social, de R$ 1mil, as demais famílias aguardam o recebimento.

COLETIVA PREFEITURA 01_

              Equipe da Defesa Civil também participaram da coletiva (Foto: Fabrício Melo)

Além do recurso para que as famílias em risco busquem uma nova residência, o prefeito acredita que o projeto de lei, que isenta os moradores e comerciantes da área vermelha do Pinheiro de pagaram IPTU e outras taxas municipais, seja aprovado rapidamente na volta aos trabalhos da Câmara de Vereadores – prevista para o próximo dia 20. Já que, segundo Palmeira, “todos os vereadores estão preocupados com a situação do bairro”. Por enquanto, a prefeitura suspendeu a cobrança das taxas as famílias mais prejudicadas.

Em resposta a segurança do bairro, em meio à saída das famílias, o prefeito afirmou que Ministério Público Estadual solicitou ao Governo Estadual mais policiamento no Pinheiro a fim de minimizar possíveis invasões. O município também se compromete a dispor da Guarda Municipal para reforçar a segurança juntamente a Polícia Militar.

Devido a fragilidade no solo da região, os trabalhos de drenagem que estavam previstos anteriormente foram suspensos e com a proximidade da chegada da quadra chuvosa, período de chuvas frequentes em Alagoas, o prefeito reafirmou que a prevenção para esse momento se encontra na retiradas das famílias em risco e no pedido de aceleração das investigações, para que assim o causador dos infortúnios do bairro seja punido.

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados