Pia convoca Formiga para despedida da seleção em Torneio Internacional

Competição a partir do dia 25 será último compromisso na temporada

Pia convoca Formiga para despedida da seleção em Torneio Internacional

Competição a partir do dia 25 será último compromisso na temporada

Por Agência Brasil | Edição do dia 9 de novembro de 2021
Categoria: Esportes | Tags: ,,


A volante Formiga terá direito a uma partida de despedida da seleção brasileira. A veterana, de 43 anos, foi convocada nesta terça-feira (9) pela técnica Pia Sundhage para o Torneio Internacional de Futebol Feminino, que será disputado entre os dias 25 de novembro e 1º de dezembro em Manaus, na Arena da Amazônia. A treinadora chamou 24 jogadoras para a competição, que será realizada em formato de quadrangular e também reunirá Índia (dia 25), Venezuela (dia 28) e Chile (dia 1º), em horários a serem confirmados.

Volante deve se aposentar da Seleção. Foto: Lucas Figueiredo/CBF.

“Vamos fazer a despedida no primeiro jogo, contra a Índia. A Formiga é uma das maiores jogadoras que o Brasil já teve. Esteve em praticamente todas as grandes competições e Manaus poderá estar junto e vivenciar este momento. Ela estará junto com a família. Faremos uma grande festa para um dos ícones da modalidade no país”, afirmou a coordenadora de seleções femininas da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Duda Luizelli, em entrevista coletiva.

A última partida de Formiga pela seleção foi o empate sem gols com o Canadá, pelas quartas de final da Olimpíada de Tóquio (Japão) – as canadenses venceram nos pênaltis por 4 a 3. Ela foi substituída aos 27 minutos do segundo tempo pela também volante Angelina, que é 23 anos mais nova. Foi o 233º jogo da camisa 8 pelo time brasileiro, que atualmente defende o São Paulo.

A exceção do ataque, a predominância na convocação de Pia é de atletas de equipes do país. Entre goleiras, defensoras e meio-campistas, são 19 jogadoras, sendo que 14 delas atuam no futebol nacional. Atual vice-campeão brasileiro, o Palmeiras tem cinco representantes, seguido pelo campeão Corinthians (quatro), São Paulo (três), Santos e Grêmio (um cada).

No ataque, as cinco jogadoras chamadas pela treinadora sueca competem no exterior. Duas delas (Kerolin e Geyse) defendem o Madrid CFF (Espanha), que divide com o Corinthians posto de segundo clube com mais convocadas (quatro). Além das atacantes, o time espanhol é representado pelas zagueiras Antonia e Daiane.

Após dois jogos fora de casa (uma derrota por 3 a 1 e um empate em 2 a 2) com a Austrália, 11ª colocada no ranking de seleções femininas da Federação Internacional de Futebol (Fifa) e uma das principais forças da modalidade, o Brasil, sétimo, terá rivais menos tradicionais pela frente em Manaus. O Chile é o adversário mais bem posicionado (37º). A Venezuela é a 56ª e a Índia a 57ª. O torneio na capital amazonense é o último compromisso da equipe canarinho em 2021.

“O Brasil é uma seleção técnica, sempre dizemos isso, mas temos de evoluir o passe final. Em alta velocidade, você precisa da posição correta para isso. É o próximo passo. Espero que tenhamos a oportunidade de fazer isso. Além disso, podemos ter algumas jogadoras jovens aparecendo e aproveitando esse tipo de situação. Não importa contra quem você jogar, é preciso respeitar a organização. Retomar a bola alta e encontrar o passe final”, disse Pia, também em entrevista coletiva.

As partidas em Manaus marcam a volta do público aos jogos da seleção feminina. A última partida com presença de torcedores foi a goleada por 4 a 0 sobre o México, na Arena da Fonte Luminosa, em Araraquara (SP), em 15 de dezembro de 2019, antes do início da pandemia do novo coronavírus (covid-19). De lá para cá, a equipe nacional atuou quatro vezes no país, sempre com portões fechados. Nos duelos de setembro contra a Argentina, em João Pessoa e Campina Grande (PB), foi permitida somente a entrada de convidados.

“A arquibancada é mágica, principalmente nos dias de hoje. Naqueles jogos contra a Austrália, aquele cantinho da arquibancada onde estava reunida nossa torcida fez com que eu me sentisse brasileira. Um apoio absurdo. Será mais um ponto de virada [ter a torcida]. Não importa o tamanho, o importante é proporcionarmos um espetáculo a essa plateia. A torcida poderá aproveitar”, concluiu a treinadora.

Convocadas

Goleiras: Letícia (Benfica, de Portugal) e Lorena (Grêmio).

Defensoras: Tamires, Yasmim, Érika (as três Corinthians), Bruninha (Santos), Antonia, Daiane (ambas Madrid CFF), Katrine, Tainara (ambas Palmeiras) e Lauren (São Paulo).

Meio-campistas: Ary Borges, Júlia Bianchi, Thaís (as três Palmeiras), Angelina (OL Reign, dos Estados Unidos), Adriana (Corinthians), Ana Vitória (Benfica), Duda e Formiga (ambas São Paulo).

Atacantes: Kerolin, Geyse (ambas Madrid CFF), Debinha (North Carolina Courage, dos EUA), Marta (Orlando Pride, dos EUA) e Giovana (Levante, da Espanha).

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados