PF apreende mala com mais de R$ 500 mil na casa de servidora pública em Arapiraca

A apreensão acontece nesta quarta-feira, 14, durante operação para investigar esquema de fraude no seguro-desemprego

Por Redação | Edição do dia 15 de outubro de 2020
Categoria: Notícias, Polícia | Tags: ,,,,


Foto: PF/AL

Durante operação realizada ontem, 14, pela Polícia Federal, para investigar um esquema de fraude no seguro-desemprego, uma mala com mais de R$500 mil foi encontrada na residência de uma servidora pública em Arapiraca. A operação cumpria 40 mandados de busca e apreensão e um de prisão em Alagoas, Sergipe, Pernambuco e São Paulo.

De acordo com a Polícia Federal, a mala foi apreendida durante o cumprimento desses mandados, que foram expedidos pela Justiça Federal, para investigar o esquema de fraude. As investigações, que começaram a ser realizadas há cerca de 1 ano e meio, apontam que a quadrilha atuava desde 2016 com fraudes no seguro-desemprego nos quatro estados. Por causa da atividade criminosa, as autoridades envolvidas na investigação estimam que o prejuízo totaliza quase R$12 milhões, com a possibilidade de aumentar, a medida que o caso for analisado.

“A operação é resultado de uma investigação que começou em dezembro de 2018, a partir de uma comunicação da Caixa Econômica Federal de que saques suspeitos de seguro-desemprego estariam ocorrendo. Eles estariam concentrados em poucas empresas e com dados bem suspeitos que poderiam ser configurados como fraude. O prejuízo está estimado em R$ 12 milhões aos cofres públicos, mas, a partir da ação de hoje [quarta-feira, 14], podemos identificar outras provas e essa cifra subir ainda mais”, informou o delegado Leopoldo Soares Lacerda, chefe da Delegacia Regional de Combate ao Crime Organizado da Polícia Federal em Alagoas.

Operação

Os mandados foram cumpridos em 16 municípios dos quatro estados investigados. Entre os municípios alagoanos estão Maceió, Anadia, Boca da Mata, Coruripe, União dos Palmares, Arapiraca, São Miguel dos Campos, Palmeira dos Índios, Atalaia, Limoeiro de Anadia e Maribondo. Em Pernambuco, foram realizadas ações em Palmares. Em Sergipe, em Aracaju e em São Paulo, na capital, Franco da Rocha e Barueri.

Além da prisão e apreensões, a Justiça Federal determinou o afastamento cautelar de 16 servidores públicos.

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados