Boa Noite!, Terça-Feira - 17 de Setembro de 2019

 

PF apreende arquivos pornográficos com prestador de serviço do Estado

Redação com assessoria / 9:17 - 04/06/2019

Polícia cumpriu dois mandados de busca e apreensão e levaram equipamentos eletrônicos que estavam na casa do suspeito, em Coqueiro Seco


pf-350x197

Um prestador de serviço do Centro de Monitoramento Eletrônico de Presos de Alagoas (CMEP) – que teve a identidade preservada – é suspeito de armazenar e compartilhar na internet arquivos contendo pornografia infanto-juvenil.

Durante a Operação Download 2, desencadeada na semana passada, a Polícia Federal em Alagoas cumpriu dois mandados de busca e apreensão na residência do suspeito, em Coqueiro Seco, e no CMEP, em Maceió. Nos locais, os agentes apreenderam um computador, um notebook, além de smartphones, mídias CDs e DVDs.

De acordo com a PF/AL, todos os equipamentos apresentam suspeita de armazenamento de arquivos com pornografia infanto-juvenil. Os materiais apreendidos foram encaminhados para perícia técnica e serão juntados ao inquérito policial que apura o crime.

As investigações foram iniciadas no ano de 2017 quando a PF instaurou inquérito policial para investigar o armazenamento e compartilhamento de arquivos contendo pornografia infanto-juvenil na internet por usuários de todo o Brasil, inclusive em Alagoas.

Na operação, PF contou com o apoio da direção do CMEP, que pertence a Secretaria de Estado de Ressocialização e Inclusão Social (Seris). O suspeito não é serviço, mas presta serviços de manutenção em equipamentos do órgão. O mesmo foi ouvido pela autoridade policial na sede da PF, localizada no bairro do Jaraguá.

Operação Download

A Operação Download foi deflagrada em 2017 e visava cumprir um mandado de busca e apreensão contra suspeitos de pornografia infantil. Na ocasião, foram apreendidas mídias digitais contendo o material ilícito. Um dos investigados não foi identificado à época e as investigações prosseguiram. Este ano, a PF identificou que o suspeito voltou à atividade ilícita, sendo finalmente identificado. Então, nova fase da operação foi deflagrada e resultou na apreensão de equipamentos na residência do suspeito e na CMEP.

As apreensões decorrentes desta Operação serão devidamente formuladas e juntadas ao Inquérito Policial que está em andamento, na Polícia Federal em Alagoas.

Nota da Seris

A Secretaria de Ressocialização e Inclusão Social (Seris) apoia toda e qualquer operação policial cujo intuito seja proteger a população contra ações criminosas. No que se refere a investigação da Polícia Federal sobre a conduta do contratado que desempenhava suas atividades no Centro de Monitoramento Eletrônico de Presos em Alagoas – CMEP, a Seris informa que está à disposição para colaboração nas investigações, bem como, entrou em contato com a empresa responsável pela prestação de serviço para esta secretaria solicitando o desligamento imediato deste órgão, do referido prestador de serviço terceirizado.


Comentar usando