PF apreende 500 comprimidos de ecstasy em Maceió

Além da apreensão da droga sintética, em outra operação, a PF apreendeu cigarros contrabandeados em Rio Largo

Por | Edição do dia 16 de outubro de 2019
Categoria: Ultimas Notícias | Tags: ,,


3519f88d-c3a9-44db-ad24-4e5fe252a8ed

Droga apreendida. Foto: Assessoria PF/AL

A Polícia Federal em Alagoas realizou, nessa terça-feira, 15, ação policial com o objetivo de apreender drogas sintéticas que seriam entregues em uma residência localizada no bairro de Cruz das Almas, em Maceió/AL.

Segundo denúncia chegada à Superintendência Regional da Polícia Federal em Alagoas – SR/PF/AL, as drogas sintéticas chegariam, via Correios, para um destinatário do sexo masculino, natural de Maceió/AL.

Os policiais federais identificaram o endereço naquele bairro e permaneceram em vigilância até que, no período da tarde, viram quando o homem recebeu a encomenda via Correios em sua residência, oportunidade em que foi surpreendido e preso em flagrante delito.

Foram apreendidos, aproximadamente, 500 compridos de ecstasy nesta ação policial. A droga foi apreendida nos autos de Inquérito Policia instaurado na SR/PF/AL e enviado para a perícia técnica da Polícia Federal no Estado para exame pericial pertinente.

O preso foi ouvido na Sede da PF em Alagoas e responderá pelo crime previsto no art. 33, da Lei nº 11.343/06, cuja pena máxima pode chegar a 15 anos de reclusão.

Apreensão de cigarros

3f9f3218-e8e4-4376-9b02-390d1da25720Ainda na terça-feira, 15, a Polícia Federal em Alagoas também realizou apreensão de cigarros decorrente de ação policial do 8º Batalhão de Polícia Militar do Estado de Alagoas, que recebeu denúncia de que um cidadão, proprietário de um estabelecimento comercial em Rio Largo/AL, guardava arma de fogo e comercializava cigarros contrabandeados do Paraguai.

Chegando ao local, a guarnição policial militar confirmou as suspeitas de que era comercializado cigarro oriundo do Paraguai, embora não tendo logrado êxito em encontrar qualquer arma de fogo.

Indagado sobre os fatos, o proprietário do local confirmou o comércio de cigarros contrabandeados, motivo pelo qual foi dada voz de prisão àquele homem e arrecadada toda a mercadoria contrabandeada, além de 2 mil reais em espécie.

Apresentado os fatos à autoridade policial, esta confirmou se tratar de crime de contrabando, autuando o conduzido em flagrante delito, nos termos do art. 334-A, do Código Penal Brasileiro, sujeitando-se à pena de até 5 anos de reclusão.

O dinheiro em espécie e o cigarro apreendido será juntado aos autos do Inquérito Policial instaurado na Superintendência Regional da PF em Alagoas. O cigarro apreendido foi encaminhado ao Setor Técnico Científico da PF em Alagoas para exame pericial correspondente.

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados