, Quinta-Feira - 19 de Setembro de 2019

 

PC prende homem que alugava carros em estados do nordeste e os revendia

Ascom PC-AL / 4:30 - 07/06/2016


Foto: Ascom PC-AL

Foto: Ascom PC-AL

O delegado Rodrigo Colombelli, da Delegacia de Roubos e Furtos de Veículos e Cargas (DRFVC), informa, nesta terça-feira (7) detalhes sobre a prisão de Josbecassio Ferreira dos Santos, de 34 anos, acusado dos crimes de estelionato, apropriação indébita e furto, que foi preso pela Polícia Civil.

Segundo o delegado ele cometeu nove crimes, sendo oito de estelionatos com apropriação indébita, e um de furto mediante fraude.

“Josbecassio Ferreira alugava os veículos de locadoras em todo estado de Alagoas. Foram registrados casos em Maceió, Arapiraca e União dos Palmares. No período da locação ele vendia o veículo a terceiros, e dizia aos compradores que o automóvel possuía débitos junto ao banco, e caberia a pessoa interessada em adquirir quitar os mesmos”, disse o delegado Collombeli.

Josbecassio foi preso na última sexta-feira dia 4, pela equipe de policiais civis da delegacia distrital de Marechal Deodoro, comandados pelo delegado Thiago Prado.

“O delito de furto que ele cometeu após falar a um cidadão, um senhor com deficiência física, que queria comprar o carro do mesmo, e quando foram a agência bancária, disse que precisava do recibo do veículo que estava dentro do carro, e  como a vítima possuía uma deficiência na perna, ele se ofereceu para pegar o documento, furtou o veículo e o revendeu a terceiro”, salienta o delegado da especializada.

Policiais civis da DRFVC, realizaram ações e, nesta segunda-feira dia 6, recuperaram os automóveis, frutos de crimes cometidos por ele. Um Mondeo que é referente ao caso de furto, um Gol, do estelionato contra uma locadora de veículos, e um Pálio.

acusado nordeste 1

Após ter sido preso, Josbecassio foi autuado pelo delegado Rodrigo Colombelli, e confessou todos os delitos, e disse ainda que não sabe ao certo quantas vítimas fez, porque atuava nos estados de Alagoas, Sergipe e Pernambuco.

“Acreditamos que há muito mais vítimas além das que compareceram na Delegacia, até agora”, concluiu Colombelli.

Com a divulgação da prisão do acusado, a Polícia Civil acredita que mais vítimas devem reconhecê-lo e procurar a delegacia para os procedimentos cabíveis.


Comentar usando