Patrulha Maria da Penha registra primeira prisão por descumprimento de medida protetiva em Arapiraca

Outras seis ocorrências de violência contra a mulher foram registradas pela PM em outros municípios do Estado entre domingo (04) e segunda (05)

Por Ascom PM | Edição do dia 6 de outubro de 2020
Categoria: Notícias, Polícia


Patrulha Maria da Penha está atuando há pouco mais de um mês em Arapiraca. Foto: Assessoria

A Patrulha Maria da Penha, pertencente ao 3º Batalhão de Polícia Militar (BPM), registrou nessa segunda-feira (05) a primeira prisão por descumprimento de medida protetiva estabelecida pelo Poder Judiciário em favor de uma mulher vítima da violência doméstica no município de Arapiraca. A prisão aconteceu após a própria vítima de 36 anos, que é uma das 60 mulheres que estão sendo acompanhadas pela equipe, acionar os militares informando que tinha sido ameaçada pelo ex-companheiro, de 52 anos.

O infrator, que se aproximou da vítima e de seu pai, o que estava expressamente proibido pela Justiça, foi então encontrado pela guarnição e, em seguida, encaminhado à Central de Polícia, no bairro Baixão, para a realização dos procedimentos cabíveis. Junto à Polícia Civil, o acusado foi autuado com base na Lei Maria da Penha.

A equipe especializada foi instalada no município do Agreste no dia 31 de agosto e comemorou um mês no último dia 1º com uma de conscientização. Além de Arapiraca, há também guarnições da Patrulha Maria da Penha em Maceió e cidades circunvizinhas. Há expectativa de que outros municípios também recebam o atendimento.

“Sabemos da importância desse acompanhamento das medidas protetivas para auxiliar as vítimas da violência doméstica e a Polícia Militar está buscando ampliar esse tipo de serviço para todo o Estado de Alagoas. Estão de parabéns todos os integrantes da Patrulha, especialmente do pelotão de Arapiraca pelo trabalho desenvolvido”, afirmou o comandante-geral da PM, coronel Marcos Sampaio.

Outros casos

A Polícia Militar também registrou outros seis casos de violência doméstica entre os dias 04 e 05 de outubro. Na segunda (05). Uma das ocorrências aconteceu também na área do 3º BPM, mas foi registrada pelo Grupamento da PM de Feira Grande. Uma mulher de 41 anos foi agredida e difamada pelo próprio irmão de 31 anos de idade. O acusado foi encontrado embriagado subindo um poste de energia elétrica com um ferimento na mão, e, em seguida, foi levado junto à Polícia Judiciária para a autuação conforme a legislação vigente.

Ainda no Agreste, mas na Zona Rural do município de Igaci, a guarnição da PM do Centro Integrado de Segurança Pública (Cisp) da cidade, pertencente ao 10º Batalhão da PM, prendeu um homem de 37 anos após ele ter agredido a mulher de 35 anos de idade. Os envolvidos foram encaminhados à Delegacia de Arapiraca para que fossem tomadas as medidas necessárias.

Na cidade de Marechal Deodoro, na Região Metropolitana de Maceió, duas ocorrências foram registradas por equipes da 5ª Companhia Independente (CPM/I). Na Massagueira, um jovem de 25 anos foi preso após ter agredido e ameaçado a companheira de apenas 13 anos de idade. O outro caso na Zona Rural da cidade, um homem de 33 anos foi preso após ter ameaçado e danificado a porta da ex-esposa. Os dois infratores foram levados ao Cisp e autuados com base na Lei Maria da Penha.

Já no domingo (04), outros dois caos, um na Barra de São Miguel, que resultou na prisão de um senhor de 39 anos, e o outro em Maceió. A ocorrência da Capital foi registrada pela guarnição do Programa Força Tarefa da Patrulha Maria da Penha, no bairro do Feitosa, após ter sido acionada pelo Copom para averiguar uma denúncia relatada através do número 190. A vítima de 29 anos, que foi agredida pelo marido de 23 anos, se encontrava com o supercílio visivelmente machucado e foi socorrida para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Jacintinho. Em ambos os casos, os agressores foram encaminhado à Central de Flagrantes I.

 

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados