Parentes se vingam de assassinato e matam filho de suspeito no bairro Rio Novo

Após homicídio, parentes e amigos da vítima matam filho de suspeito e ferem irmão do suspeito

Parentes se vingam de assassinato e matam filho de suspeito no bairro Rio Novo

Após homicídio, parentes e amigos da vítima matam filho de suspeito e ferem irmão do suspeito

Por Redação | Edição do dia 2 de maio de 2020
Categoria: Notícias, Polícia | Tags: ,,,,


Foto: Divulgação

Dois homens morreram e um ficou ferido após sofrerem golpes feitos com arma branca (faca ou facão) na noite desta sexta-feira, 1, no bairro Rio Novo, em Maceió. De acordo com o relato de testemunhas à Polícia Militar, após a primeira vítima ser atacada, as outras duas também foram atacadas como ato de vingança pela morte da primeira vítima.

De acordo com o relatório do Centro Integrado de Operações de Segurança Pública (Ciosp), o primeiro óbito registrado foi de Edvan Brandão da Costa, 33, morador do Rio Novo. Ele foi atingido no ombro direito, tórax e pescoço com golpes de faca. Após o assassinato, o autor do crime foragiu. A guarnição motorizada Força Tarefa 12, pertencente ao 4º Batalhão de Polícia Militar (BPM), soube do caso por meio de denúncia anônima e constatou o fato.

Em seguida, outras guarnições da PM chegaram a região, também por meio de denúncia anônima, para atender a outra ocorrência, o homicídio de Clisiano Pereira da Silva, 24, e a tentativa de homicídio de Eduardo Jorge Pereira dos Santos, 33. Clisiano teve ferimentos no pescoço, ombro, pernas e lado esquerdo da face provocados por facão. Já Eduardo, tio de Clisiano, teve uma das mãos decepada. Ele foi socorrido por uma unidade de suporte avançado do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e encaminhado por ela até o Hospital Geral do Estado (HGE).

Segundo testemunhas, amigos e familiares de Edvan, a primeira vítima, saíram em busca do autor do crime, já que eles tinham em mente quem teria matado Edvan. Durante as buscas, o possível autor não foi encontrado. Então, como ato de vingança, eles atacaram o filho e o irmão do suspeito do crime.

Quando a guarnição chegou ao local, não encontrou os suspeitos. Eles haviam foragido antes da chegada da polícia.

No local ainda estiveram presentes equipes do Instituto Médico Legal (IML), do Instituto de Criminalística (IC) e da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) para a adoção das medidas cabíveis.

 

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados