Parceria entre Fecomércio e Aliança comercial movimenta economia para o Dia dos Namorados

Com crescimento de 20% na intenção de compras, data comemorativa deve injetar R$ 33 milhões em Maceió

Parceria entre Fecomércio e Aliança comercial movimenta economia para o Dia dos Namorados

Com crescimento de 20% na intenção de compras, data comemorativa deve injetar R$ 33 milhões em Maceió

Por Assessoria | Edição do dia 11 de junho de 2022
Categoria: Alagoas | Tags: ,,,


Em alusão ao Dia dos Namorados, a Federação do Comércio em Alagoas (Fecomércio) está realizando um evento no Centro de Maceió, para incentivar e motivar a população a efetuar a compra dos presentes.

A ação, promovida em parceria com a Aliança Comercial, conta com trio elétrico, atrações musicais e divulgação de promoções, para atrair os clientes e aqueceras vendas no Centro de Maceió.

De acordo com o presidente da Fecomércio, Gilton Lima, o evento ocorre em todo o estado de Alagoas. “Estamos fazendo um ótimo trabalho, para garantir a compra dos presentes não só para os namorados, mas para os esposos e esposas. Temos a expectativa de que mais de 45 mil consumidores passem pelo Centro de Maceió, durante todo este sábado (11). É uma data muito importante para o nosso comércio e o evento está acontecendo em todo o estado”, salientou Lima.

A pesquisa de Intenção de Compras para o Dia dos Namorados realizada pelo Instituto Fecomércio AL revela que os apaixonados devem fazer girar R$ 33 milhões na economia da capital, com 47,38% dos consumidores presenteando no próximo dia 12 de junho. Em comparação ao ano passado, quando 39% compraram na data, a intenção de consumo subiu 20% e, com isso, deve injetar R$ 352 mil a mais.

“É uma data que movimenta não apenas a compra de presentes no comércio, mas também traz um incremento aos segmentos do setor de serviços, a exemplo de cestas, buquês e restaurantes”, observa Gilton Lima, presidente da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Alagoas (Fecomércio AL).

De acordo com o levantamento, do volume total, cerca de R$ 16 milhões serão gastos em presentes, com um tíquete médio de R$ 144,76, e um pouco mais de R$ 17 milhões desembolsados nas comemorações, sendo o tíquete médio de R$ 254,38.

Dentre os que pretendem presentear, 69,50% vão adquiri 1 presente; 24,93% investirão em 2 e 4,69% pagarão 3. Já entre os 39,81% que não farão compras alusivas à data, 64,25% não têm a quem presentear; 13,47% não possuem o costume de presentear; e 8,29% estão mais cautelosos com os gastos. Outros fatores apontados foram o desemprego (7,25%) e o endividamento (6,74%). E embora a data esteja se aproximando, 12,82% dos consumidores ainda não decidiram se irão ou não comprar presentes para seus pares.

Peças de vestuário serão os itens mais procurados (39,6%), seguidos de calçados (29,3%), bolsas e acessórios (12,9%), joias e bijuterias (12,3%), chocolates (8,5%), cestas de café da manhã (5,9%) e livros (3,8%). Artigos de Sexy Shopping e viagens aparecem com 1,8% da preferência, cada um.

Na aquisição dos mimos, 30,5% vão gastar entre R$ 51 e R$ 100; 14,4% entre R$ 101 e R$ 150; e 17,3% entre R$ 151 e R$ 200, dentre outras faixas. As compras serão feitas no Centro de Maceió (48,1%), nos shoppings (46%), internet (14,1%), lojas de bairro e galerias (8,2%) e supermercados (3,2%). Motivos como qualidade do produto (52,8%), preços (35,5%) e promoções (44%) guiarão os consumidores.

O pagamento à vista, em dinheiro, será a escolha da maioria (47,8%), enquanto 26,4% recorrerão ao parcelamento do cartão de crédito; 22,3% quitarão via Pix; 18,2% utilizarão o cartão de débito e 7% colocarão no rotativo do cartão de crédito.

Dos 53,59% dos entrevistados que pretendem comemorar, as celebrações serão em restaurantes (51%), em casa (33,4%), em hotéis e motéis (14,10%) ou viajando (8,5%). Os gastos ficarão entre R$ 51 e R$ 100 para 20,47%; R$ 50 para 16,32%; entre R$ 101 a R$ 150, para 16,91%; entre R$ 151 a R$ 200, para 18,10%; entre R$ 201 e R$ 250 para 10,09%; e entre R$ 251 a R$ 300 para 11,57%. A pesquisa mostra, ainda, que 6,53% dos entrevistados devem gastar acima de R$ 400.

Acesse a pesquisa completa aqui.

 

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados