Pandemia faz empresas pensarem na saúde mental dos colaboradores

De aulas virtuais de alongamento, ginástica laboral, yoga a consultas médicas e com nutricionistas, iniciativas visam aliviar o estresse e proporcionar tranquilidade

Pandemia faz empresas pensarem na saúde mental dos colaboradores

De aulas virtuais de alongamento, ginástica laboral, yoga a consultas médicas e com nutricionistas, iniciativas visam aliviar o estresse e proporcionar tranquilidade

Por Assessoria | Edição do dia 4 de março de 2021
Categoria: Saúde | Tags: ,,


Foto: DragonImages

De acordo com a Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), quase 1 bilhão de pessoas vivem com transtornos mentais, 3 milhões morrem todos os anos devido ao uso excessivo de álcool e um indivíduo se suicida a cada 40 segundos. Mais recentemente, bilhões de pessoas em todo o mundo foram afetadas pela pandemia de Covid-19, o que tem causado um impacto adicional na saúde mental da população.

José Guilherme Honorato, CEO do PsicoManager, plataforma de gestão de clínicas de psicologia, viu sua empresa crescer 120% no ano passado, devido à crise. “A Covid-19 mexeu com a saúde mental de grande parte da população e fez muitas pessoas recorrerem ao tratamento psicológico para conseguir conviver com o novo normal e seus efeitos no emocional, aumentando, consideravelmente, os atendimentos com psicólogos que, por sua vez, precisaram buscar novas tecnologias para se organizar. Começamos criando uma Sala Virtual integrada à plataforma, que deu super certo”, explica o executivo.

No ambiente corporativo, dados do Fórum Econômico Mundial apontam que, no Brasil, o surto de coronavírus impactou diretamente a saúde mental dos colaboradores: 60% sentiram-se mais ansiosos quanto à segurança no emprego, 56% vivenciaram estresse por mudanças na rotina de trabalho e com organização; 50% tiveram dificuldades em equilibrar vida-trabalho e em trabalhar em casa devido à inadequação das instalações; 49% tiveram queda na produtividade; 48% trabalharam em horários não convencionais (muito cedo ou muito tarde), 45% vivenciaram estresse por questões familiares, como cuidado com criança; 32% aumentaram as horas de trabalho; 23% pegaram licença desde o início da pandemia; e, por fim, 19% deixaram o trabalho.

Do ponto de vista de Marco Ferelli, founder da Allya, HR tech com foco em benefícios corporativos e bem-estar financeiro dos colaboradores, esse é um momento decisivo para o ambiente corporativo. “A empresa nada mais é do que um reflexo de seu time. Logo, para resultados positivos serem alcançados, é necessário que a equipe esteja bem internamente. Neste quesito, a pandemia trouxe o alerta de que a busca pela saúde emocional deve estar na lista de prioridades”, afirma o executivo, que acaba de fechar uma parceria com a ZenKlub, a fim de proporcionar aos funcionários descontos mensais de até 50% em duas consultas terapêuticas.

Para ajudar os cerca de 30 colaboradores, além de toda estrutura física como mesa e cadeira, notebook, celular com minutagem e internet livres, wi-fi e headphone, o UP Consórcios, fintech da Embracon, disponibilizou também aulas virtuais de alongamento, yoga e ginástica laboral. “Foram iniciativas que encontramos para ajudá-los a passar com mais tranquilidade esse período de isolamento”, diz Lorelay Lopes, Head de Negócios do UP Consórcios. “E em datas comemorativas, como Halloween, festa de final do ano e, recentemente, o aniversário da empresa, fazemos encontros virtuais para interagir e brincar”, completa a executiva.

Já no Magis5, Hub de Integração e Automação para vender em marketplaces, a ginástica laboral foi inserida na rotina semanal dos colaboradores. “Em um momento em que muitas pessoas podem se sentir mais estressadas e ansiosas, a ginástica laboral pode trazer diversos benefícios, pois é um período que os colaboradores conseguem parar para alongar e relaxar. Ainda mais com o trabalho remoto, facilmente o profissional pode se perder e passar horas sentado, é importante levantar e respirar um pouco. Isso traz qualidade de vida para as pessoas e melhores resultados para a empresa”, conta o CEO da startup, Vitor Lima.

Lorena Regina Queiroz Lana de Araújo, Gerente do RH da Group Software, empresa referência em desenvolvimentos de sistemas há 25 anos, comenta que o ambiente organizacional influencia diretamente no desempenho e na satisfação dos colaboradores no dia a dia. A empresa foca no bem-estar de todos, trazendo a psicologia para dentro da organização. Na plataforma do Group Consultas, o colaborador tem acesso a uma gama de profissionais gratuitamente, tais como: psicólogo, médico, advogado, contador, nutricionista, preparador físico etc. “A ideia é o colaborador ter apoio quando precisar e, principalmente, encontrar um ambiente cooperativo humanizado”, reforça.

Desde o início da pandemia, a ilegra, empresa global de design, inovação e software, tem se preocupado com a saúde emocional dos seus colaboradores. Por conta do atual momento, contratou a Zenklub para que todos tenham acesso a psicólogos e terapeutas, de forma simplificada. Andreia Braga, HR Analyst da empresa, comenta que, semanalmente, preparam dicas voltadas ao bem-estar, além de promoverem encontros online com especialistas e happy hours de integração da equipe, também virtuais. “Queremos nos manter próximos dos times neste momento de insegurança. As lideranças também têm um papel importante, de prestarem atenção nas suas equipes e manterem uma rotina próxima”.

A startup social SAS Brasil, instituição itinerante que leva saúde a regiões de vulnerabilidade de todo o país por meio da telemedicina e também conta com programas voltados à saúde mental, também apostou nesse cuidado para seus colaboradores, por meio do aplicativo Cíngulo, que oferece terapia guiada para tratar de questões como ansiedade, insônia e auxiliar no foco dos usuários. Sabine Zink, cofundadora da instituição, explica: “É necessário pensarmos no ecossistema do terceiro setor de forma integral. Trazer iniciativas que cuidem da saúde mental da nossa equipe reflete diretamente nossos valores e ainda impacta na entrega que teremos com nossos pacientes”, afirma Sabine Zink, cofundadora da instituição.

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados