Palestra discute educação integral em Maceió

Encontro contou com a participação da secretária de Educação Ana Dayse e o professor PhD Miguel Arroyo

Por Assessoria | Edição do dia 8 de agosto de 2020
Categoria: Alagoas, Notícias | Tags:


A palestra, transmitida pelo YouTube da Secretaria Municipal de Educação (Semed), contou com a participação do professor Miguel Gonzalez Arroyo, doutor PhD. Na oportunidade, a secretária Ana Dayse fez um resumo do processo de implantação da educação integral no município. “Esse é um processo que vem sendo pensado e trabalhado há alguns anos e não posso deixar de agradecer à direção da escola Nosso Lar, que tomou todos os cuidados para a implantação desse projeto-piloto da educação integral”, disse.

A proposta avança com a permanência de todos os alunos em uma jornada ampliada de sete horas, com atividades integradas na perspectiva interdisciplinar, ampliada para atender a comunidade local onde a escola está localizada. Nessa perspectiva, os alunos levam os saberes da cultura para o chão da escola e lá aprendem sobre a realidade, na realidade e da realidade, conforme consta no projeto de concepção da educação integral.

Além disso, a concepção é para que se dê ênfase às experiências de aprendizagens vinculadas à ampliação de tempo para um efetivo diálogo com as ações comunitárias locais e deverá ser desenvolvida com ampliação de jornada para os estudantes dos anos iniciais do Ensino Fundamental e com estudos integrados à qualificação profissional, para os estudantes do primeiro segmento da Educação de Jovens, Adultos e Idosos (Ejai).

A secretária também destacou a participação da equipe do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud), que participou de diversos estágios do planejamento da educação pública de Maceió na atual gestão da educação pública de Maceió. “Teremos um projeto próprio, um currículo e o mais importante é que se trata de uma comunidade parceira, que compreende o conceito e a importância da educação integral”, complementou Ana Dayse, ao iniciar a formação dos professores, através da palestra virtual.

Logo no início de sua apresentação, Miguel Gonzalez Arroyo, que já foi secretário de Educação de Belo Horizonte (MG), disse que a educação está sofrendo, mas não apenas pela pandemia do novo coronavírus. “A educação sofre com uma pandemia muito maior, de âmbito político. Tudo está diferente. O MEC está diferente, assim como o Conselho Nacional de Educação”, disse ele.

Arroyo convidou para uma reflexão nesse sentido. “Por que se ataca tanto a educação no momento atual? Por que se afirma que a nossa educação pública tem desempenho muito baixo?”, questionou ele. De acordo com Arroyo, quando se questiona os números do Índice Nacional de Educação Básica (Ideb), o argumento é o de que o problema está na família de iletrados. “Na verdade, essas famílias não são culpadas, mas vítimas”, defendeu ele, lembrando princípios defendidos por Paulo Freire, considerado patrono da educação brasileira.

A palestra, que teve quase 2h de duração, contou com a participação de professores e outros profissionais da Rede Municipal de Ensino de Maceió, que apresentaram questionamentos voltados para a contribuição do processo de implantação e de ampliação da educação integral nas escolas da Semed. A coordenadora do Centro de Formação Paulo Freire da Semed, Izabel Melo, intermediou a palestra.

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados