Boa Tarde!, Terça-Feira - 19 de Novembro de 2019

 

Padrasto de Danilo é preso por estupro a outra criança e outros crimes

Redação* / 8:13 - 08/11/2019

Ele teria praticado diversos crimes contra a ex-esposa e ex-enteada, entre 2002 e 2010, em Arapiraca


rs=w_350,h_263,i_true,cg_true,ft_cover (1)

Foto: Reprodução / TV Pajuçara

A Polícia Civil de Alagoas (PC/AL) prendeu, na tarde desta quinta-feira, 7, José Roberto de Morais, o padrasto do menino Danilo – morto a facadas no mês passado, no bairro Clima Bom, em Maceió. O acusado é suspeito de tentativa de homicídio, estupro de vulnerável, lesão corporal, cárcere privado e sequestros, cometidos entre 2002 e 2010 no município de Arapiraca.

Segundo informou a TV Gazeta, José Roberto teria praticado diversos crimes contra a ex-esposa e a enteada, que na época, tinha apenas 11 anos. Inclusive, o abuso sexual contra a menor de idade.

De acordo com testemunhas à polícia, a ex-esposa e a enteada do suspeito foram vítimas de cárcere privado por oito anos. Enquanto eram privadas de liberdade pelo acusado, elas eram agredidas fisicamente por ele. A menor teria sido privada, até mesmo, de frequentar a escola. Ela só teria voltado a estudar após intervenção do Conselho Tutelar.

Nessa época, José Roberto tinha uma oficina de bicicleta também em Arapiraca. E, ainda de acordo com as informações, a enteada teria sido obrigada a trabalhar em regime escravo no local. As testemunhas afirmam que foram feitos flagrantes do suspeito acariciando e beijando a vítima dentro da oficina.

Com a ajuda de vizinhos, a ex-esposa e a enteada conseguiram fugir de José Roberto e, posteriormente, foram socorridas por um familiar. Em seguida, o acusado fugiu da cidade do Agreste do Estado.

De acordo com a PC/AL, com a repercussão do caso Danilo, imagens de José Roberto passaram a ser divulgadas e testemunhas o reconheceram da época em que ele viveu em Arapiraca.

Após ser capturado pela polícia e passar por depoimento, o acusado confirmou que manteve relacionamento com a mulher, mas negou que tenha praticado os crimes citados.

Ele foi encaminhado para Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), localizada no bairro Bebedouro, em Maceió.

José Roberto foi preso após o cumprimento de mandado de prisão preventiva, expedido pelo juiz Alexandre Machado, do Juizado de Violência Doméstica Contra a mulher de Arapiraca.

Após a prisão, os delegados Bruno Emílio, Eduardo Mero, Thiago Prado e Fábio Costa, que investigam a morte de Danilo, informaram que o resultado das investigações sobre a morte da criança está avançado e próximo de ser concluído.

 


Comentar usando