Pacientes com sequelas da Covid-19 devem ter cuidados especiais, afirma médica

Por Carol Amorim - Repórter | Edição do dia 16 de agosto de 2020
Categoria: Especiais | Tags: ,,,,


Médica afirma que o tempo que as sequelas da Covid-19 duram ainda é incerto. Foto: Reprodução / Internet

A pandemia do novo coronavírus ainda é uma realidade em todo o mundo e passado os meses iniciais da disseminação da doença provocada pelo vírus, a Covid-19, algumas pessoas que se contaminaram, tiveram a doença com gravidade e se recuperaram, apresentaram sequelas por causa da Covid-19 e do longo período de internação. Diante da preocupação que esses casos apresentam, a médica infectologista Silvia Fonseca explica como eles são tratados.

A médica do Hapvida explica que as sequelas mais evidentes, até o momento, observadas durante o período de pandemia, se tratam dos danos apresentados no pulmão e das sequelas em decorrência da longa internação de pacientes graves que, devido ao longo período deitados, necessitam de terapia para voltarem a andar normalmente, por exemplo. Isso acontece independente da enfermidade ser a Covid-19, ressalta.

“Alguns pacientes, poucos, apresentam uma forte pneumonia, desenvolvem uma bronquite crônica. Não sabemos ainda se são quadros a longo prazo, se será para sempre, por ser uma doença nova. Mas há casos de pacientes que recebem alta médica e precisam do uso do oxigênio”, conta.

Ela conta ainda que para a recuperação dos pacientes com sequelas pulmonares, que venceram o estágio grave da Covid-19, é necessária a realização de sessões de fisioterapia respiratória, para desenvolver partes dos pulmões que não foram afetadas pela doença.

“Há casos ainda em que o paciente terá que se adaptar a uma nova rotina, principalmente se ele fazia exercícios físicos”, relata.

Para que esses pacientes tenham a melhor qualidade de vida possível, o acompanhamento com um pneumologista também é necessário.

Sobre um dos sintomas da Covid-19, a perda do olfato e do paladar, a médica afirma que esses sintomas tendem a desaparecer com o tempo, a medida que o paciente se recupera da presença do vírus no organismo.

Ela ainda alerta que, independente da reabertura das atividades econômicas, as pessoas devem continuar com os cuidados referentes a higienização, proteção com máscaras e, quando puderem, praticar o distanciamento social, até a chegada de uma vacina que imunize a população da contaminação pelo coronavírus.

“As pessoas devem utilizar máscaras com tecidos duplos. Após o uso, essa máscara deve ser lavada, deixada de molho e ser secada no sol”, informou.

Centro de tratamento

Na última quinta-feira, 13, foi inaugurado em Maceió o Centro de Especialidades Eliane Machado, que atende pacientes que tiveram complicações em decorrência no novo coronavírus e outras síndromes gripais. O espaço funciona próximo ao PAM Salgadinho, no bairro Poço.

O Centro conta com uma equipe formada por pneumologistas, cardiologistas, neurologistas, otorrinolaringologistas, fisioterapeutas, fonoaudiólogos e outros profissionais. E conta com a disponibilidade dos exames de tomografia, ecocardiograma, eletro, raio-x e entre outros.

O Centro de Especialidades Eliane Machado funcionará de segunda a sexta, das 7h às 19h, e os pacientes que precisarem dos tratamentos no local, serão encaminhados através das unidades de saúde do município e dos hospitais. Para o acesso ao tratamento, também é necessária a marcação pelo Complexo Regulador de Maceió (Cora).

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados