Operação Semana Santa em rodovias do país segue até este domingo

Em 2016, a PRF registrou uma redução de 18% no índice de óbitos e de 44% no índice de acidentes graves em rodovias federais

Operação Semana Santa em rodovias do país segue até este domingo

Em 2016, a PRF registrou uma redução de 18% no índice de óbitos e de 44% no índice de acidentes graves em rodovias federais

Por | Edição do dia 15 de abril de 2017
Categoria: Brasil, Notícias | Tags:


Imagem: Ascom PRF

Imagem: Ascom PRF

Iniciada na última quinta-feira (13), a Operação Semana Santa, com reforço do policiamento nas rodovias federais do País, segue até as 23h59 de domingo (16). A patrulha é realizada pela Polícia Rodoviária Federal.

Durante o período, policiais rodoviários federais irão se concentrar na fiscalização dos trechos com maiores índices de acidentes e crimes, de acordo com estatísticas da corporação.

A operação pretende contribuir, ainda, para a diminuição do número e mortes em acidentes, garantir segurança e fluidez do trânsito aos motoristas e contará com atividades para diminuir a incidência de acidentes relacionados ao excesso de velocidade, à alcoolemia ao volante, ao uso inadequado do cinto de segurança e às ultrapassagens indevidas. Também serão realizadas ações operacionais direcionadas ao combate à criminalidade.

Em 2016, a PRF registrou uma redução de 18% no índice de óbitos e de 44% no índice de acidentes graves em rodovias federais, em relação ao mesmo período em 2015.

Fiscalização

Durante os quatro dias de operação, a Polícia Rodoviária Federal contará com 2.047 viaturas, 928 motocicletas, 2.714 aparelhos de etilômetro – também conhecido como bafômetro e 203 radares portáteis.

Durante os quatro dias de operação, a PRF fará fiscalizações de motocicletas, com foco nas infrações que potencializam a ocorrência de acidentes e sua gravidade como uso e regularidade do capacete, equipamentos obrigatórios, sistema de iluminação e habilitação.

Policiais rodoviários federais também reforçarão as fiscalizações de ultrapassagens forçadas ou proibidas, além de conferir se os motoristas estão utilizando o cinto de segurança e os dispositivos adequados para o transporte seguro de crianças.

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados