Operação prende quatro acusados de homicídios e tráfico no Pilar

Operação prende quatro acusados de homicídios e tráfico no Pilar

Por | Edição do dia 24 de agosto de 2016
Categoria: Blog, Notícias, Polícia | Tags: ,,,,,


Foto: ascom

Foto: ascom

A Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP) apresentou nesta quarta-feira (24), em entrevista coletiva, quatro pessoas suspeitas de envolvimento em um grupo criminoso responsável por vários homicídios e tráfico de drogas na cidade do Pilar.

As prisões aconteceram durante operação integrada das polícias Civil e Militar, organizada após 60 dias de investigações, e que resultaram na expedição de mandados pelo juiz Sandro Augusto, da comarca de Pilar.

Foram presos: Eric da Silva, 20 anos, conhecido como “Cara Ralada”; Jefferson dos Santos Lima, 18, o “Jack”; Fábio José da Silva,  o “Fabinho” ou “Braço”, 36; e Rodrigo César da Silva Ribeiro, 33.

De acordo com o delegado José Carlos, do Pilar, dois deles têm envolvimento com a morte do professor de capoeira José Cícero da Silva, assassinado a tiros dentro de casa, na Chã do Pilar, no dia 17 deste mês. Outro suspeito do crime, Jonathan Douglas, de 20 anos, já havia sido preso em flagrante, quando recebia atendimento no Hospital Geral do Estado (HGE), dizendo que tinha sido vítima de assalto.

O delegado disse que, na morte do professor, Jonathan acabou sendo atingido por um tiro na perna. O assassinato foi praticado por quatro homens, e três deles já estão presos.

“Fabinho”, pelas investigações, tem envolvimento em outros crimes como homicídio, tráfico de drogas e porte ilegal de arma. Ele usava tornozeleira eletrônica após ser preso por tráfico, mas estaria comandando ações criminosas na cidade, entre elas, homicídios. Contra ele, existe a acusação de que substituíra Roberto dos Santos Sales, o “Tinha”, no comando do tráfico no Pilar, sendo responsável também pelo mando de alguns assassinatos.

Já o preso Rodrigo César Ribeiro, 36 anos, um microempresário, não seria integrante do grupo criminoso, mas é suspeito em um homicídio motivado por vingança. No dia 18 de abril deste ano, ele teria morto por engano uma pessoa no Pilar, após uma perseguição.

A delegada Ana Luiza Nogueira, da Gerência de Polícia Judiciária da Região 1 (GPJ 1), disse que, com essa prisão, a polícia conseguiu evitar dois outros homicídios que iriam acontecer nesta semana. “Os mandados cumpridos foram de prisão temporária de 30 dias, mas podem ser prorrogados ou as prisões serem transformadas em preventiva”, explicou. A coletiva teve também a presença do comandante de Policiamento da Capital, coronel Albuquerque.

Participaram do trabalho, policiais civis da Asfixia, Tigre, Delegacia de Repressão ao Narcotráfico (DRN) e da distrital do Pilar, além de militares do Bope e 8º Batalhão da PM.

A operação segue as orientações do secretário de Segurança, Lima Júnior, do delegado-geral da Polícia Civil, Paulo Cerqueira, e do comandante-geral da PM, coronel Marcos Sampaio, com o objetivo de reduzir os índices de criminalidade tanto na região metropolitana de Maceió como de todo o Estado, especialmente os crimes de homicídio.

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados