Operação da Casal flagra furto de água para irrigar bananeiras entre Quebrangulo e Palmeira dos Índios

Foram encontrados diversos furos em uma das adutoras e as irregularidades foram reparadas; furto prejudicada abastecimento de Palmeira

Operação da Casal flagra furto de água para irrigar bananeiras entre Quebrangulo e Palmeira dos Índios

Foram encontrados diversos furos em uma das adutoras e as irregularidades foram reparadas; furto prejudicada abastecimento de Palmeira

Por Redação com Assessoria | Edição do dia 21 de abril de 2021
Categoria: Alagoas


A Companhia de Saneamento de Alagoas (Casal) realizou, na última quinta-feira (15), mais uma ação de combate às irregularidades nas adutoras dos Sistemas Caçamba e Carangueja, que ligam as cidades de Palmeira dos Índios e Quebrangulo.

Na ação foram descobertas três ligações clandestinas e três by pass (popularmente conhecido como “gato de água”). Também foram encontrados diversos furos na adutora Carangueja, os quais, segundo técnicos, tinham o propósito de irrigar pés de bananeiras de fazendas da região.

Todas as irregularidades foram desfeitas e os responsáveis podem responder a penalidades administrativas e criminais, além do pagamento de multas. Segundo a Companhia, a água que era furtada da adutora para irrigar bananeiras e abastecer fazendas fazia falta na cidade, prejudicando milhares de moradores de Palmeira dos Índios que estão com suas ligações regulares e dependem do líquido para suas atividades essenciais.

A operação foi coordenada pela Unidade de Negócio Serrana e pela Superintendência de Negócio do Interior (Sunei), ambas da Casal, em parceria com a Polícia Militar de Alagoas (PM/AL) e equipes de algumas empresas terceirizadas que prestam serviços à Companhia.

A Casal orienta que quem quiser denunciar alguma irregularidade no consumo de água pode ligar para o número 0800 082 0195, que atende todos os dias, das 7h às 20h, a ligação é gratuita e o denunciante não precisa se identificar.

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados