Boa Tarde!, Quarta-Feira - 26 de Fevereiro de 2020

 

Olimpíada Brasileira de Robótica tem participação de 63 escolas

Agência Alagoas / 11:42 - 22/09/2017

Apoiado pela Secretaria de Estado da Educação (Seduc), evento acontece neste sábado (23), das 8h às 18h, no ginásio do CDR, no Cepa


Sessenta e três escolas das redes pública e privada participam neste sábado (23) da etapa estadual da edição 2017 da Olimpíada Brasileira de Robótica (OBR). Apoiado pela Secretaria de Estado da Educação (Seduc), o evento acontece das 8h às 18h no ginásio do CDR, no Cepa, e é voltado para estudantes de ensino fundamental, médio e técnico de escolas públicas e privadas, tendo como objetivo estimular o interesse pela carreira científico-tecnológica entre os jovens.

A OBR consiste em duas etapas: uma teórica, com a aplicação de uma prova escrita, e uma prática. Neste sábado, as equipes do nível 1 (ensino fundamental) e nível 2 (médio regular e técnico) competem na etapa prática, onde deverão cumprir uma tarefa: seguir um percurso e simular um resgate de vítimas. “As equipes deverão superar obstáculos para cumprir este percurso. E ainda teremos um desafio surpresa”, adianta o coordenador da OBR em Alagoas, professor Edilson Ponciano.

c88811ffaa779e05ac222cb6f74c190c_L

Aumento

Pela rede pública estadual, 16 escolas participarão da Olimpíada. Essas unidades estão inseridas no Programa Robótica da Seduc e, desde o ano passado, desenvolvem projetos na área, sendo alguns deles destaques da última edição da Mostra de Robótica no Encontro Estudantil. Atualmente, 95 unidades de ensino executam o projeto na rede estadual.

O superintendente de Políticas Educacionais da Seduc, Ricardo Lisboa, recorda que, até o ano passado, apenas uma escola estadual participava da OBR. “Esse aumento no número de participações é consequência de uma política de fomento à inovação tecnológica em nossas escolas, onde, além da aquisição de kits de robótica, a Seduc promoveu uma série de formações com professores para que os mesmos desenvolvam projetos”, conta.

O professor Ronaldo Cristiano Moura, do Centro de Ciência e Tecnologia da Educação (Cecite) também destaca a participação das escolas estaduais no evento. “Isso demonstra a evolução desse projeto de robótica na rede estadual e que nossos alunos já tem um domínio de programação e de outras aptidões necessárias para a competição”, ressalta.


Comentar usando