Boa Noite!, Terça-Feira - 26 de Março de 2019

 

Oitava edição do Circuito Penedo de Cinema é oficialmente aberta

Assessoria / 11:06 - 27/11/2018

O longa-metragem ‘Para Minha Amada Morta’ foi exibido após a solenidade de abertura e surpreendeu o público


Jonathan-Lins-8-300x200

O município de Penedo (AL) é palco do maior evento de cinema de Alagoas. A cerimônia de abertura do Circuito Penedo de Cinema, realizada na noite de ontem (26/11), na sala de exibições montada na Praça 12 de Abril marcou o início do festival que movimenta a cidade situada às margens do Rio São Francisco. A programação se estenderá até domingo (02) e o público poderá participar de oficinas, workshops, conferências, bate-papos, mesas-redondas e conferências, além, é claro, da exibição de longas e curta-metragens. Com a participação e o apoio do Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco (CBHSF), a mostra tem como principal objetivo promover a reflexão sobre questões ambientais e incentivar o público a agir em prol da preservação do meio ambiente.

Ao público presente, o evento oferecerá programação inteiramente gratuita e variada, com mostras de cinema infantil e competitiva de filmes em curta-metragem, além de oficinas, palestras e apresentações artístico-culturais com atrações alagoanas. Segundo o coordenador geral do Circuito Penedo de Cinema, Sérgio Onofre, a expectativa é de sucesso de público. “As sessões que trazem mostras infantil e ambiental lotam a sala de exibição. Com todos esses filmes que serão apresentados queremos contribuir e fortalecer a cultura em nosso município. Teremos uma semana muito rica com formação, música, aprendizagem e uma programação diversificada para a população de Penedo e demais visitantes”, disse.

O vice-presidente do CBHSF, Maciel Oliveira, reforçou apoio do colegiado e destacou a importância do evento. “É com muito gosto que mais uma vez o Comitê apoia a realização do Circuito Penedo de Cinema. Nesta edição inovamos e estamos com um estande que durante todo evento estará mostrando um pouco do que é o CBHSF. Aportamos recursos neste evento porque acreditamos no incentivo à cultura e a proteção do meio ambiente”, declarou.

O prefeito de Penedo, Marcius Beltrão, declarou que o povo do município tem um orgulho imenso de ter o Circuito de Cinema. “Falar de Penedo é falar de história, arte, cultura e de um povo que não desiste, guerreiro. É uma cidade de poetas, músicos e outros artistas. O Circuito é motivo de muito orgulho para os alagoanos. Ver jovens penedenses participando do evento, envolvidos neste projeto demonstra que a chama continuará acesa por muito tempo. Que ocorram debates enriquecedores e oficinas que desenvolvam talentos. Meus agradecimentos ao Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco por mais este grande apoio”, concluiu.
Após a solenidade de abertura, foi exibido o longa-metragem ‘Para Minha Amada Morta’ dirigido por Aly Muritiba, e surpreendeu o público. A película traz a história de Fernando que, após a morte de sua esposa, torna-se um homem quieto e introspectivo. Ele cria o seu filho Daniel sozinho e todas as noites o viúvo “revive” a presença da esposa, tentando organizar seus pertences. Entretanto, um dia ele descobre um fato, em uma fita VHS, que coloca em dúvida o amor da esposa por ele. O personagem decide investigar a verdade por trás destas imagens e desenvolve uma obsessão.

Estiveram presentes na solenidade de abertura o vice-presidente do Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco, Maciel Oliveira, o prefeito de Penedo, Marcius Beltrão, o coordenador geral do Circuito Penedo de Cinema, Sérgio Onofre, a pró-reitora de extensão da Universidade Federal de Alagoas (UFAL), Joelma Albuquerque, representando a Secretaria de Estado da Cultura de Alagoas, Carlos Eduardo Ávila, o coordenador da UFAL – Unidade de Ensino em Penedo, Alexandre de Oliveira e o analista do SEBRAE, Carlos Pires. O Circuito Penedo de Cinema é uma realização da Universidade Federal de Alagoas (Ufal), Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Cultura de Alagoas (Secult) e pelo Instituto de Estudos Culturais, Políticos e Sociais do Homem Contemporâneo (IECPS). Tem o patrocínio do Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco (CBHSF), do SEBRAE, da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Alagoas (FAPEAL) e da Prefeitura de Penedo.

5ª Mostra Velho Chico

Patrocinada pelo Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco, a ideia da Mostra Velho Chico de Cinema Ambiental é propiciar ao público um debate aberto sobre preservação ambiental, em especial na bacia do São Francisco. Durante a semana serão exibidos 22 filmes. São eles: Rio das Lágrimas Secas (Direção: Sáskia Sá), Pintado (Direção: Gustavo McNair), Os Segredos do Rio Grande (Direção: Analúcia Godoi), Balanceia (Direção: Thiago Oliveira e Juraci Júnior), Penedo, o Caminho das Águas (Direção: Machado Júnior), O Que Nos Resta do Chico (Direção: Leandro Ignácio Santos), Epigramas (Direção: Wayner Tristão), Custos (Direção: Marilene Ribeiro), Meninos Verdes (Direção: Rosa Berardo), Nanã (Direção: Rafael Amorim), Entremarés (Direção: Rafael Amorim), Panorama da Pesca em Jequiá da Praia (AL) (Direção: Itawi Albuquerque, Itairan Albuquerque, Adolfo Silva e Samuel Soares), [IN]SUSTENTÁVEL (Direção: Júlio Castro e Seo Cruz), Verde Mar na Praia Vermelha (Direção: Caio Salles), Ultravioleta (Direção: Dhione do Congo), Sem Sinal (Direção: Pedro Souza), Enquanto Canto (Direção: Sil Azevedo), Carroça 21 (Direção: Gustavo Pera), Do Corpo da Terra (Direção: Júlia Mariano), Falso Orvalho (Direção: Marcos Bruno e Rafael de Almeida), Nossa Terra (Direção: Samuel Moreira) e o Rio Que Não Seca (Direção: Geilane de Oliveira).


Comentar usando