Boa Tarde!, Terça-Feira - 15 de Outubro de 2019

 

Odo-Concurso Preto de Poesia incentiva à criatividade literária de jovens

Agência Alagoas / 11:36 - 08/07/2019


Ao som dos atabaques e do ritmo africano, o Instituto Raízes de Áfricas em parceria com o Instituto da Cultura Afro no Brasil Legionirê, lançou nesta sexta-feira (5) o “Odo-Concurso Preto de Poesia para Jovens da Periferia”, sob a temática: “Eu, jovem preto@, resisto e insisto”. A solenidade aconteceu no Instituto Águas de Oxalá, no bairro do Benedito Bentes II.

Com apoio do Governo do Estado, o concurso propõe a valorização da literatura de jovens escritores negros da periferia e terá duas categorias: de 14 a 17 anos e 18 a 21 anos, com prêmios em dinheiro para os colocados em 1º, 2º e 3º lugar.

 Solenidade de lançamento do Odo-Concurso Preto de Poesia para Jovens da Periferia, sob a temática: Eu, jovem preto@, resisto e insisto (Foto: André Palmeira)

“Este é um momento muito importante para o Estado, que firma o compromisso de apoiar e divulgar este processo seletivo que vai valorizar a arte dos jovens negros das comunidades com vulnerabilidade social”, afirmou o secretário de Estado da Comunicação, Ênio Lins.

Além disso, o Instituto Raízes de Áfricas, por meio da Secretaria de Estado da Comunicação (Secom), irá publicar a antologia “Odo-Livro Preto de Poesias” após o concurso, que contará com 30 poesias dos jovens escritores, tornando-se mais uma ferramenta para promoção e celebração da poesia afro-brasileira.

Baseadas nas experiências diárias de preconceito, racismo, luta e resistência, as poesias produzidas dos jovens são únicas e carregadas de veracidade e emoção. “Quando você está recitando um poema ou escrevendo, existe muita energia ali, eu costumo ficar bastante nervosa”, contou Amanda Ritchelly, estudante do ensino médio, que começa a se preparar para o concurso. “Fico muito feliz em saber que meu trabalho e o dos meus amigos vão ter vez e que nós seremos vistos”, disse.

 Solenidade de lançamento do Odo-Concurso Preto de Poesia para Jovens da Periferia, sob a temática: Eu, jovem preto@, resisto e insisto (Foto: André Palmeira)A coordenadora do Instituto Raízes de Áfricas declarou que “esse é um projeto inédito no Brasil. Nós iremos abraçar os meninos e meninas que são invisíveis nas periferias, criar espaço no universo da literatura. Mostrar que precisamos viver a periferia”.

Representando o Instituto da Cultura Afro no Brasil Legionirê,o líder religioso Manoel Xoroquê, ressaltou a importância de inciativas como esta. “São projetos como esse que transformam a visão dos jovens das periferias, que descobrem talentos e reorientam as vidas das pessoas negras que sofrem racismo diário”.

 O assessor especial da Secretaria de Estado do Transporte e Desenvolvimento Urbano (Setrand) e coordenador do Programa Vida Nova nas Grotas, Nery Paiva, disse que “as lideranças comunitárias e instituições que trabalham diretamente com o público afro brasileiro nas grotas serão mobilizadas e instruídas para incentivarem os jovens a participarem do concurso”.

O processo seletivo também conta com o apoio das secretarias de Estado da Ressocialização e Inserção Social (Seris), Infraestrutura (Seinfra), Cultura Secult e da Setrand. O regulamento e inscrição estarão disponíveis a partir de segunda-feira (8). Mais informações: 98827-3656.


Comentar usando