Nunca pensei que o apocalipse fosse tão cafona

Sim, os milhares de seguidores de Bolsonaro que foram às ruas no fatídico 7 de setembro ainda deixam rastro de molejo piegas, recheado de muita música sem noção do tempo da ditadura militar. Tudo num bolo sem fim de cafonice e muita sem noção.

Nunca pensei que o apocalipse fosse tão cafona

Sim, os milhares de seguidores de Bolsonaro que foram às ruas no fatídico 7 de setembro ainda deixam rastro de molejo piegas, recheado de muita música sem noção do tempo da ditadura militar. Tudo num bolo sem fim de cafonice e muita sem noção.

Por Antonio Pereira | Edição do dia 9 de setembro de 2021
Categoria: Opiniões | Tags: ,,,,,,,,


Uma rápida olhada nos inúmeros vídeos que circulam nas redes sociais sobre a performance freestyle dos bolsonaristas raiz mostra um mundo zumbi de dimensões paralelas, onde falar mal do Supremo, gritar contra os comunismo imaginário e enaltecer o mito é regra absoluta.

Tinha de tudo nas manifestações regadas a notas de cem reais, lanche e hospedagem em hotéis de Brasília e São Paulo. Tudo pago pelos apoiadores endinheirados do atual presidente do Brasil. Dinheiro, provavelmente, de rachadinhas, negociatas de vacinas e outros ilícitos penais.

Uma coisa sempre chama a atenção, não apenas pelas falas amalucadas, mas, principalmente pela performance dos manifestantes. Dez em dez desses seguidores cegos do presidente, acusado de ser líder de uma organização miliciana, é o vestuário cafona de camisetas desbotadas da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) e muita disposição para passar vergonha.

Sim, os milhares de seguidores de Bolsonaro que foram às ruas no fatídico 7 de setembro ainda deixam rastro de molejo piegas, recheado de muita música sem noção do tempo da ditadura militar. Tudo num bolo sem fim de cafonice e muita sem noção.

Está na hora de dizer, sem meias palavras, que todos os bolsonaristas são ignorantes, frustrados, invejosos, propensos a violência física, verbal e psicológica, e desejam um regime autoritário liderado por um boçal porque acreditam que nele terão lugar ao sol.

Evidente que a ampla maioria dos que participaram das tais manifestações pelo fim da democracia e fechamento do Congresso e STF estava ali por pautas levantadas em cultos evangélicos neopentecostais comandados por pastores do naipe de Silas Malafaia, Marcos Feliciano e Magno Malta.

Esse caldo mal diagramado nos leva a acreditar que se o apocalipse for assim, é muito de mal gosto.

O nosso presidente é um caso à parte, já que ele representa a fina flor dos seus seguidores. Um homem de meia-idade, com pelo menos três casamentos e vários filhos que nunca deram um prego numa barra de sabão. Todos eles vivem há décadas de enganar o povo com fake news e alta performance freestyle anticomunista ferrenha.

Bolsonaro representa tudo o que há de mais cafona no Brasil atual. Ele é um sujeito bolçal, com baixa cultura média e totalmente amalucado, destilando mentiras a torto e a direito. Muitas destas mentiras são criadas com o objetivo claro de manter a manada abastecida, enquanto seus líderes se refastelam no bolo recheado que é a estrutura governamental.

De boquinha em boquinha, Bolsonaro já tem seu próprio exército de sanguessugas, muitos faturando alto com cargos no governo e esquemas milionários em contratos pra lá de superfaturados.

Assim é o Brasil atual, um apocalipse a cada segundo.

Visite minhas redes sociais:

Facebook – https://www.facebook.com/toinhopereira

Instagram – https://www.instagram.com/toinho_pereira0748/

Twitter – https://twitter.com/antoniotoinho07

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados