Novo software reduz tempo-reposta do trabalho entre peritos e policiais

Por meio do Forensis as requisições de exames periciais passam a ser feitas de maneira integrada

Novo software reduz tempo-reposta do trabalho entre peritos e policiais

Por meio do Forensis as requisições de exames periciais passam a ser feitas de maneira integrada

Por Assessoria | Edição do dia 15 de julho de 2021
Categoria: Alagoas, Polícia | Tags: ,,,


Buscando a integração entre as forças policiais e a melhoria na execução dos serviços prestados, a Secretaria de Segurança Pública de Alagoas (SSP/AL) desenvolveu um software que dará celeridade ao trabalho da Perícia Oficial (PO) e da Polícia Civil (PC). Por meio do Forensis, um canal de comunicação totalmente digital e otimizado, as requisições de exames periciais passam a ser feitas de maneira integrada com os demais softwares existentes dentro da Segurança Pública, diminuindo o tempo-resposta dos chamados entre os órgãos.

Segurança Pública desenvolve software que dará celeridade ao trabalho de peritos e policiais (Foto: Emile Valões)

A ferramenta, que foi criada pela Chefia de Desenvolvimento de Programas de Informatização da SSP/AL, estava em fase de testes desde 2020 e após melhoramentos em seu sistema foi oficialmente implantada em julho deste ano em todo o Instituto de Criminalística. Para o major Cabral, chefe do setor desenvolvedor, o Forensis trará uma grande melhoria no trabalho dos órgãos e destaca que toda a Segurança Pública ganha com a aplicação da ferramenta, tendo em vista que todos fazem o uso de laudos periciais.

“Com o software trabalhando de forma otimizada e organizada, o envio de solicitações entre a Perícia e a Polícia Civil acontecerá de maneira mais ágil, totalmente informatizada, sem a necessidade de deslocamento para cumprir os trâmites legais, como era feito até antes da instalação”, disse Cabral.

Como funciona?

O Forensis cria um canal direto de comunicação entre a Perícia e as delegacias de polícia de todo o Estado, que passam a ter acesso em tempo real, de todas as solicitações feitas entre os órgãos, do andamento e dos laudos dos exames periciais.

O software permite a inclusão de dados, como a geolocalização, que facilitará o serviço de deslocamento do Instituto Médico Legal (IML), evita o uso de papel, trazendo economia aos cofres públicos e auxiliando na preservação ambiental.

Com as informações centralizadas e inseridas no ambiente digital, o trabalho se tornará ainda mais efetivo, na agilidade da entrega das provas periciais, acelerando o trabalho de elucidação de casos, tirando criminosos de circulação e consequentemente diminuindo a violência em Alagoas.

Segundo Wellington Melo, chefe do Instituto de Criminalística (IC), todos os casos do IC e IML serão geridos pelo Forensis, facilitando o trabalho dos peritos, que de qualquer lugar irão conseguir inserir e consultar os laudos.

“A implantação do sistema tem uma avaliação muito positiva, pois estamos dando um salto de qualidade e modernidade no serviço prestado pela Perícia Oficial, gerenciando os nossos exames periciais de forma mais centralizada, com boas práticas de segurança de informação e com uma forte consistência de dados”, afirmou o chefe do órgão.

Para o delegado-geral da Polícia Civil, Carlos Alberto Reis, o Forensis irá melhorar todo o processo de comunicação e integrar ainda mais as forças de Segurança do Estado.

“É uma ferramenta que vai dar mais agilidade  no desenvolvimento do trabalho de Polícia Judiciária visando desburocratizar o atendimento das perícias junto às vítimas, aspecto também importante no transcurso investigativo por ser, além de tudo, o sistema responsivo”, disse o Carlos Alberto Reis.

O secretário de Segurança Pública, Alfredo Gaspar de Mendonça, ressalta que a informatização e a atualização nos serviços é essencial para todos os setores, garantindo agilidade nos processos e na comunicação entre as forças.

“O Forensis surge da necessidade existente e já demonstra sua eficiência quando colocado em prática. Desde de sua implantação, o tempo-resposta dos chamados vem caindo, priorizando o serviço, pensando em melhor atender os alagoanos ”, completou.

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados