Mulheres de Maceió convocam ato por justiça para Mariana Ferrer

Ato ocorrerá neste sábado (7), a partir das 14h. O Acusado de estuprar a jovem foi absolvido em setembro deste ano

Mulheres de Maceió convocam ato por justiça para Mariana Ferrer

Ato ocorrerá neste sábado (7), a partir das 14h. O Acusado de estuprar a jovem foi absolvido em setembro deste ano

Por Milena Monteiro - Jornalista | Edição do dia 5 de novembro de 2020
Categoria: Maceió, Notícias | Tags: ,,,,


Foto: Divulgação

Revoltadas com a absolvição de André Aranha, empresário acusado de ter estuprado Mariana Ferrer em uma boate de Florianópolis (SC) em 2018, mulheres da capital alagoana se programam para um ato no próximo sábado (7). A concentração se dará a partir das 14h, em frente ao Centro Educacional de Pesquisas Aplicada (CEPA), na Av. Fernandes Lima, e segue até à Praça Centenário.

Na convocação, as organizadoras pedem aos participantes para vestirem roupas pretas ou lilás e levarem cartazes, além do uso de máscara de proteção facial, devido à pandemia.

O caso 

Mariana Ferrer passou por audiência on-line de julgamento em setembro deste ano e, na última terça-feira (3), o vídeo onde aparece sendo humilhada pelo advogado de defesa de André Aranha, foi divulgado na internet. Nas imagens, Mariana – que é a única mulher na audiência – chora e implora por respeito logo após o advogado do acusado, Cláudio Gastão da Rosa Filho, mostrar fotos da jovem, afirmando que ela teria posado em “posições ginecológicas” e acusando-a de utilizar o caso e de manipular a sua própria virgindade para promoção pessoal. Ele ainda desqualifica Mariana, afirmando que não gostaria de ter uma filha do “nível” da jovem.

Foi nessa audiência que Mariana se tornou novamente vítima, não apenas das agressões do advogado, mas também da negligência da justiça brasileira, uma vez que o juiz Rudson Marcos concluiu, em sentença, que não havia provas suficientes para condenação. A absolvição de André Aranha representa um crime contra todas as mulheres.

Estatísticas 

No ano em que ocorreu o crime contra Mariana, 2018, o Brasil registou 66 mil casos de violência sexual, o que significa mais de 180 registros por dia. Os dados foram divulgados pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública em setembro do ano passado.

Os números são alarmantes, mas podem ser ainda maiores, uma vez que, historicamente, esse tipo de violência tem baixo índice de denúncia já que as mulheres têm medo de retaliações por parte de seus agressores e falta de confiança nas instituições.

Petição on-line 

Uma outra forma de apoiar a causa é assinar o abaixo-assinado que pede Justiça a Mariana no site de petições Change.org. A petição já conta com  mais de 4 milhões de assinaturas e pode ser assinada pelo link: https://bit.ly/34ZiCcd

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados