MPE aguarda conclusão de inquérito para denunciar italiano que matou marido de advogada

Pasquale Palmeri foi preso em flagrante após atirar e matar o bacharel em Direito José Benedito Alves de Carvalho em frente ao Fórum do Barro Duro

MPE aguarda conclusão de inquérito para denunciar italiano que matou marido de advogada

Pasquale Palmeri foi preso em flagrante após atirar e matar o bacharel em Direito José Benedito Alves de Carvalho em frente ao Fórum do Barro Duro

Por Ascom MPE | Edição do dia 17 de março de 2021
Categoria: Notícias, Polícia | Tags: ,,


O Ministério Público do Estado de Alagoas (MPAL) acompanhou de perto os depoimentos das testemunhas que presenciaram o homicídio praticado pelo italiano Pasquale Palmeri, preso em flagrante após atirar e matar o bacharel em Direito José Benedito Alves de Carvalho, na última sexta-feira (10), no estacionamento do Fórum Desembargador Jairon Maia Fernandes, em Maceió. Agora, o promotor de Justiça Dênis Guimarães de Oliveira, designado pelo procurador-geral de Justiça de Alagoas, Márcio Roberto Tenório de Albuquerque, para acompanhar o caso, aguardará a relatoria do inquérito para denunciar o acusado.

Segundo Dênis Guimarães, os depoentes confirmaram que Pasquale Palmeri atirou na direção da advogada Maricélia Schlemper, que estava chegando para uma audiência onde o acusado era parte envolvida. Além de tentar disparar contra a advogada, ele também tentou atirar contra sua ex-esposa, não tendo conseguido êxito em razão de a arma ter falhado por três vezes. Infelizmente, Palmeri alcançou seu intento ao atingir José Benedito Alves de Carvalho, que foi baleado e entrou em óbito a caminho do hospital, após ter sido socorrido. Foram ouvidas diversas testemunhas, entre seguranças do fórum, a viúva da vítima e policiais militares.

“O Ministério Público não tem dúvida da materialidade do crime e, portanto, aguarda apenas a Polícia Civil concluir a investigação para que o acusado seja denunciado por assassinato contra o José Benedito e por tentativa de homicídio em desfavor da ex-companheira e da advogada. De todo modo, para complementar as provas testemunhais já existentes, solicitamos os laudos cadavérico, de morte violenta, da arma e do veículo do italiano”, explicou o promotor de Justiça.

Dênis Guimarães acredita que, até o final desta semana, a polícia judiciária fará a relatoria do inquérito, encaminhando-o ao MPAL.

Além disso, a 45ª Promotoria de Justiça da capital, que atua nas audiências de custódia por meio da promotora de Justiça Silvana de Almeida Abreu, requereu a conversão da prisão em flagrante de Pasquale Palmeri em prisão preventiva, o que foi acatado pelo Poder Judiciário.

O caso

O bacharel em Direito José Benedito Alves de Carvalho foi morto a tiros, no final da tarde da última terça-feira, no estacionamento do Fórum Desembargador Jairon Maia Fernandes, localizado no Barro Duro. Ele estava no local, acompanhado de sua esposa, a advogada Maricélia Schlemper, e de sua cliente, quando o italiano Pasquale Palmeri atirou na direção deles. Na ocasião, José Benedito acabou sendo baleado, vindo a óbito minutos depois, a caminho do Hospital Geral do Estado.

Pasquale Palmeri foi preso pela Guarda Judiciária e pelo Batalhão de Polícia de Eventos e, depois, encaminhado à Central de Flagrantes.

Segundo o Tribunal de Justiça de Alagoas, “o italiano foi ao Fórum para participar de uma audiência na 22ª Vara Cível da Capital – Família sobre um processo de divórcio, que estava marcado para as 17h30. Antes disso, ele atirou na vítima após uma discussão na porta do fórum”. Maricélia Schlemper é advogada da parte contrária.

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados