Movimentos culturais ocupam o Iphan Alagoas contra a extinção do MinC

Movimentos culturais ocupam o Iphan Alagoas contra a extinção do MinC

Por | Edição do dia 20 de maio de 2016
Categoria: Blog, Ultimas Notícias | Tags: ,


O Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional de Alagoas (Iphan) foi ocupado na noite desta quinta-feira (19) por movimentos culturais e a juventude alagoana. Seguindo a manifestação que está acontecendo no Brasil, com 14 prédios do Ministério da Cultura (MinC) ocupados, eles são contra a extinção do órgão público pelo governo de Michel Temer.

O movimento começou com uma chamada de reunião para organização de intervenções artísticas a favor do #ForaTemer na página do Facebook Ocupa Cultura Contra o Golpe – Alagoas”. Logo depois, se tornou uma ocupação:

13082693_1753470758230513_4121701416234341450_n

Movimentos culturais e juventude alagoana ocupando o prédio do Iphan (Foto: Facebook/Ocupa Cultura)

Keka Rabelo, produtora cultural, é uma das organizadoras do movimento e explica os objetivos. “Nós queremos mostrar o grito contra esse governo ilegítimo. Não foi só o MinC que foi atingindo, mas as mulheres, os direitos humanos, a igualdade racial. É uma perda irreparável”, explicou.

Ela fala que toda a cena alagoana está reunida e que o movimento é aberto para qualquer pessoa. “Faremos um link com o movimento cultural do Brasil. Estamos unidos com o Brasil”, pontuou.

A jornalista Lenilda Luna é uma das apoiadoras da ocupação e do movimento que está acontecendo em todo o país.

“Esse governo Temer é ilegítimo. Um vice que assumiu o governo a partir de um golpe institucional orquestrado por parlamentares investigados em processos de corrupção. Acredito que a sociedade não pode aceitar passivamente um atentado desses à democracia. Por isso apoio o Ocupa Cultura e qualquer outro movimento para denunciar as ações conservadoras deste governo”, explicou.

LENILDA LUNA

Jornalista Lenilda Luna é uma das apoiadoras da ocupação (Foto: arquivo pessoal)

E ela vai mais além quando explica o papel da mídia no momento que tenta deslegitimar movimentos contra o novo governo. “A mídia também contribui para a manipulação das informações tentando justificar o Golpe. Nos últimos dias, por exemplo, o caos na saúde e o déficit de leitos nos hospitais finalmente ganharam as manchetes, mas não por um compromisso em resolver o problema, mas apenas para jogar a população contra os artistas com o argumento falacioso de que um país sem saúde não pode priorizar a cultura”, argumentou.

Para quem quiser acompanhar toda a movimentação apoiando e ou participando do Ocupa Cultura, segue abaixo a programação de hoje. Keka Rabelo também confirmou um cortejo  de maracatu que será realizado pelo Coletivo AfroCaeté, saindo do Espaço Cultural La Rosa Mossoró e seguindo até o Iphan.

PROGRAMAÇÃO CULTURA 20.05

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados