Mesa Diretora promove corte de gastos e reduz custos de quase R$ 2 milhões em cem dias

Segundo presidente Galba Netto ajustes contaram com revisão de contratos, serviços e até mesmo folha de pagamento

Mesa Diretora promove corte de gastos e reduz custos de quase R$ 2 milhões em cem dias

Segundo presidente Galba Netto ajustes contaram com revisão de contratos, serviços e até mesmo folha de pagamento

Por Assessoria | Edição do dia 14 de junho de 2021
Categoria: Notícias, Política | Tags: ,


O respeito com o dinheiro público foi decisivo para o corte de gastos promovido pela Mesa Diretora da Câmara Municipal de Maceió. Sob a presidência do vereador Galba Netto (MDB) os primeiros cem dias de gestão resultou numa redução de quase R$ 2 milhões – precisamente R$ 1.984.545,83. O ajuste financeiro foi necessário e contou com levantamento minucioso que incluiu uma renegociação de contratos. Juntas as medidas de austeridade ajudou a evitar o desperdício de dinheiro público após a revisão de gastos com folha de pagamento, aluguéis de gabinetes e serviços terceirizados.

“Nos debruçamos de forma atenta aos números e passamos a observar onde existiam excessos ou possibilidades de ajustes. A análise dos contratos também foi um outro ponto que proporcionou uma economia significativa. Desde que assumimos nossa proposta era a de que tínhamos a obrigação de tratar os recursos públicos com responsabilidade como manda a lei e a sociedade espera. Deste mondo com folha mais enxuta e com o equilíbrio dos gastos estamos conseguindo conduzir a gestão da casa mantendo o que é essencial”, explicou Galba.

A maior economia com a casa ocorreu no mês de janeiro quando a previsão de gastos era de R$ 6 milhões (R$ 6.036.048,14) e os pagamentos realizados ficaram em R$ 4,8 milhões (R$ 4.819.967,41), o que representou uma economia de R$ 1,2 milhão (R$ 1.216.080,73). Desse valor R$ 473.317,85 foi com o custeio da casa, enquanto a folha de pagamento representou (R$ 742.762,88). Em fevereiro o custeio foi de R$ 310.028,36 que somado a folha R$ 120.979, representou queda nos gastos de R$ 431.008,06. Março teve custeio de R$ 234.915,13, enquanto a folha R$ 102.641,91, mas ainda assim com economia de R$ 337.457,04.

Integram a mesa biênio 2021-2022: o 1° vice-presidente Luciano Marinho (MDB), 2° vice-presidente Gaby Ronalsa (DEM), 1° secretário vereador Marcelo Palmeira (PSC), o 2° secretário e líder do Executivo vereador Siderlane Mendonça (PSB) e o 3° secretário vereador João Catunda (PSD). O 1° suplente é o vereador Aldo Loureiro (Progressistas) e o 2° suplente vereador Cal Moreira (PSC).

Aluguéis

Uma medida significativa para o funcionamento da casa envolveu a redução de aluguéis de gabinetes que funcionam fora do prédio sede. Com os que já foram acomodados na casa, em três meses foi possível evitar um gasto de R$ 27.200. O custo previsto com o pagamento nesse período era de R$ 16.200 por mês. Em janeiro houve uma queda para R$ 11.200, enquanto fevereiro e março R$ 8 mil cada, graças a compreensão de alguns vereadores que já se instalaram em Jaraguá.

Nos próximos meses essa economia deve se ampliar, porque outros gabinetes devem ser instalados, de modo que todos os 25 vereadores fiquem acomodados no Legislativo Municipal. O 1º secretário, vereador Marcelo Palmeira (PSC) tem acompanhado diariamente com a superintendência da casa o ajuste de espaços para garantir boa acomodação.

A casa de Mário Guimarães tinha um aluguel até a gestão anterior de R$ 53.694, mas graças a um ajuste financeiro foi reduzido para R$ 49.708, o que em três meses já representou R$ 11.958 e em um ano uma redução de R$ 47.832.

Outra redução significativa foi com os gastos e serviços terceirizados. Somados, em janeiro a previsão era de que recebessem R$ 881.385,26, mas foi possível fazer uma redução para R$ 659.338,41 o que representou uma economia de R$ 222.046,85. Essa média também se manteve em fevereiro quando a expectativa de gasto era de R$ 872.985,26 e se conseguiu reduzir para R$ 649.343,90 gerando um gasto a menos de R$ 223.641,36. No mês passado a tendência de queda foi mantida, a previsão de gastos era a mesma de fevereiro, mas foram pagos R$ 658.613,61 com economia de R$ 214.371,65. Sendo assim, em três meses deixaram de ser pagos R$ 660.058.

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados