Mesa Diretora emite nota sobre operação da Polícia Civil na Assembleia

ALE considerou a ação“açodada e desnecessária”

Mesa Diretora emite nota sobre operação da Polícia Civil na Assembleia

ALE considerou a ação“açodada e desnecessária”

Por | Edição do dia 15 de junho de 2016
Categoria: Notícias, Política


Sobre a operação desta manhã, cumprida por policiais civis comandados pelo delegado Denisson Albuquerque, a Mesa Diretora da Assembleia Legislativa do Estado de Alagoas (ALE) considerou “açodada e desnecessária”. De acordo com a nota, a “Mesa prima pela legalidade e que a chefia de gabinete foi acionada para atender à demanda assim que os parlamentares tomaram ciência da emissão do mandado de busca e apreensão no gabinete do deputado Marquinhos Madeira”.

Leia nota, na íntegra:

NOTA OFICIAL

Diante da operação de busca e apreensão de atestado médico do deputado Marquinhos Madeira, fruto de mandado expedido pela Vice-Presidência do Tribunal de Justiça, a Mesa Diretora presta esclarecimentos à sociedade alagoana:

1-Tão logo tomou conhecimento, a Presidência da Casa acionou sua Chefia de Gabinete para atender à demanda constante no mandado judicial;

2-Surpresa, a Mesa Diretora atual acentua desconhecer a procura por tal atestado, e que nunca foi acionada para atender essa demanda da Justiça;

3-O fato teve origem na legislatura passada, em relação ao qual o parlamentar, alvo da investigação, exercitará seu direito de defesa;

4-Tais razões levam a Mesa Diretora a concluir que a operação foi açodada e desnecessária, pois o comando da atual legislatura prima pela legalidade;

5-Na relação com os demais Poderes do Estado, reafirma o princípio da harmonia, do respeito e da independência, sem jamais abrir mão da defesa de suas prerrogativas legais e constitucionais

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados