Boa Tarde!, Quinta-Feira - 2 de Abril de 2020

 

Mercado farmacêutico alagoano cresceu 18% em 2016

Assessoria CRF / 10:22 - 21/02/2017


Imagem: internet

Imagem: internet

Apesar de um cenário econômico de crise, o mercado farmacêutico apresentou um crescimento no ano de 2016. No Brasil, segundo levantamento realizado pela INTERFARMA (Associação da Indústria Farmacêutica de Pesquisa), com dados da IMS Health (Consultoria Internacional de Marketing Farmacêutico), o varejo farmacêutico brasileiro cresceu 13,1% em 2016, passando de R$ 75,49 bilhões para R$ 85,35 bilhões.

E Alagoas acompanhou esse crescimento. O Conselho Regional de Farmácia de Alagoas (CRF-AL) registrou 175 novas inscrições de estabelecimentos farmacêuticos. Esse número contempla a rede privada e pública. Comparado ao ano de 2015, onde 143 novas inscrições foram feitas, o crescimento no ano passado foi um pouco maior que 18%. O presidente do CRF-AL, Alexandre Correia, explica que esse quantitativo corresponde apenas as farmácias que estão de acordo com a legislação.
Ele ressaltou que o crescimento do número de estabelecimento tem um reflexo positivo para a categoria porque novos postos de trabalho são abertos. “A legislação determina que todo estabelecimento farmacêutico tenha um profissional durante todo o seu horário de funcionamento, isso significa que a farmácia só pode funcionar com a presença de um farmacêutico”, afirmou.
O presidente pontua que o crescimento está atrelado ao empreendedorismo, onde os profissionais farmacêuticos têm optado ser donos do próprio negócio. “Muitos jovens que estão se formando tem decidido montar sua própria farmácia, o que para nós é muito satisfatório porque sabemos que o responsável pelo estabelecimento é um profissional capacitado”, comemorou.
De acordo com o IMS Health o Brasil possui hoje 66,5 mil farmácias, cerca de 50% das quais são parte de grandes redes de varejo. Para o ano de 2017, a perspectiva do mercado farmacêutico é que este segmento deve atingir R$ 87 bilhões em vendas este ano.

Comentar usando