Meio ambiente e trânsito: o vilão agora é outro

Entre os “sujões” das vias urbanas está a Limpel, que presta serviço de coleta de lixo para o município

Meio ambiente e trânsito: o vilão agora é outro

Entre os “sujões” das vias urbanas está a Limpel, que presta serviço de coleta de lixo para o município

Por | Edição do dia 21 de maio de 2016
Categoria: Meio Ambiente, Notícias


Marcelo Alves
Repórter

 

Já não bastam os gases poluentes liberados pelos veículos e o barulho das buzinas, ainda há motoristas que, enquanto dirigem, sujam as vias urbanas jogando lixo pela janela dos carros. No levantamento feito pelo site O DIA MAIS nas edições do Diário Oficial de Maceió, de janeiro a 19 de maio deste ano, 35 condutores foram notificados pela Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito (SMTT) por atirar objetos ou substâncias. Nos cinco primeiros meses de 2015, ocorreram 32 casos. A própria SMTT afirma que os números desta sujeira são maiores. O que chama atenção é que entre os “sujões” estão as empresas especializadas em limpeza: Troia e Limpel. Esta última consta no site da Prefeitura Municipal como uma terceirizada que presta serviço de coleta de lixo para a capital.

Para se ter uma ideia do problema que, segundo ambientalistas, tem consequências irreparáveis, o valor da soma das notificações dos cinco primeiros meses dos anos de 2015 e os de 2016 que dá R$ 5.703,71 não paga o que foi gasto com a compra de 15 carros de lixo (capacidade de 70 litros) que custaram ao todo R$ 5.775,00 e foram comprados pela Superintendência Municipal de Limpeza Urbana (Slum). A unidade do equipamento custou R$ 385,00 e a multa vale R$ 85,13.

Panfleto é jogado por motorista em um trecho da Avenida Fernandes Lima (Foto: Cacá Santiago)

Panfleto jogado por motorista em um trecho da Avenida Fernandes Lima (Foto: Cacá Santiago)

Sujeira é feita até por empresas especializadas em limpeza

 

De acordo com as publicações feitas pela SMTT em edições do Diário Oficial do Município (DOM), a Troia e a Limpel foram notificadas por atirar do veículo objetos ou substâncias.

No dia 4 de fevereiro deste ano, o DOM divulgou na página 14 a autuação de infração de trânsito cometida pela Troia. A empresa foi flagrada cometendo crime ambiental com o veículo de sua propriedade no dia 18 de janeiro deste ano, às 9h35.

Já a Limpel teve sua infração divulgada pelo órgão municipal de trânsito na página 10 da edição do diário da última sexta-feira, 19. A empresa, que é responsável pela limpeza da cidade, foi flagrada sujando a via urbana no dia 5 de maio, às 8h.

Ainda de acordo com o levantamento das infrações, os homens são os que mais sujam as vias públicas. Dos 67 casos de sujeira, 37 notificações foram contra os condutores. Enquanto que 23 condutoras foram notificadas jogando lixo em ruas e avenidas. Já os sete restantes foram cometidos por veículos de empresas privadas.

Reprodução

Reprodução

 

Motoristas aceleram degradação ambiental

 

Trechos das avenidas Fernandes Lima, Durval de Góes Monteiro, Menino Marcelo, da orla de Maceió e partes das ruas do Centro viraram “depósitos de lixos”. Segundo o assessor de comunicação da SMTT, Nicolas Albuquerque,

Lixo jogado por motoristas se acumulam às margens das vias urbanas (Foto: Cacá Santiago)

Lixo jogado por motoristas se acumulam às margens das vias (Foto: Cacá Santiago)

estes são os locais onde foi feita a maioria dos autos de infração contra os condutores “sujões”.

O próprio Nicolas Albuquerque disse que o número das notificações da imundície é superior ao que foi registrado. Ele afirmou que os agentes de trânsito estão mais atentos em identificar infrações do tipo: deixar o condutor e o passageiro de usarem cinto de segurança, transportar criança sem observância das normas de segurança, estacionar em locais inadequados, dirigir falando ao celular.

Os lixos mais comuns lançados da janela dos carros pelos motoristas são copos descartáveis, garrafas de água, latas de alumínio de refrigerante e de cerveja e papel.

“Geralmente os papeis são panfletos de promoções de lojas, que são entregues nos trechos aonde há sinal de trânsito. Os motoristas e passageiros pegam estes papeis, olham e jogam na rua e nas avenidas”, disse Nicolas Albuquerque. Ele alertou ainda que a ação dos motoristas “sujões” pode provocar acidentes de trânsito.

O artigo 172 do Código Brasileiro de Trânsito (CTB) determina que atirar do veículo ou abandonar na via objetos ou substâncias é uma infração média, com multa de R$ 85,13 e vale quatro pontos na carteira do motorista.

 

Lixo jogado por condutores de veículos tem potencial poluidor

 

Ambientalistas da Secretaria Municipal de Proteção ao Meio Ambiente (Sempma) ouvidos pela reportagem disseram que o problema do descarte irregular de lixo por parte dos motoristas é uma parcela dos fatores associados à poluição coletiva do meio ambiente. Os especialistas exigem atenção e cuidado para esse tipo de crime que, para eles, não pode ser visto como de pequeno potencial poluidor.

De acordo com eles, esta forma de descarte irregular de resíduos pode gerar problemas que acarretam no entupimento da rede de galerias de águas pluviais que devem receber apenas água da chuva, como aconteceu no

Descarte de lixo por motoristas tem potencial poluidor (Foto: Cacá Santiago)

Descarte de lixo por motoristas tem potencial poluidor (Foto: Cacá Santiago)

início do mês quando 20 toneladas de lixo compostas por inúmeras garrafas PET, e outros materiais classificados como lixo domiciliar jogados pela população em vias públicas e canais de Maceió obstruíram a galeria de águas pluviais que passa pela Avenida Comendador Gustavo Paiva, no bairro de Mangabeiras.

E ainda de acordo com os ambientalistas, em dias de chuvas, além de poderem se tornar – a depender do lixo – problemas de saúde (como criadouros de mosquitos), os resíduos sólidos podem se acumular e afetar o escoamento de águas pluviais que, muitas vezes, devido à ineficiência da rede de esgoto, acaba sendo misturada causando danos a quem passa por esses locais e que podem obstruir essas galerias. Além disso, os resíduos sólidos têm tempo de decomposição elevado.

O fator predominante para a ação poluidora dos motoristas são a falta de consciência, educação e preservação ambientais associadas ao desconhecimento dos perigos de curto, médio e longo prazos. Os ambientalistas ressaltam que os motoristas possuem lixo car (sacolas para automóveis) que tem a função de acumular esses resíduos para que sejam descartados corretamente. E ação dos condutores revela que a educação ambiental precisa ser trabalhada na formação de novos motoristas desde a autoescola até o exame do órgão que concede a Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

Legislação
O Código de Limpeza Urbana de Maceió diz em seu artigo 51 que constituem atos lesivos à conservação de limpeza urbana depositar, lançar ou atirar nas vias e outros locais públicos. As multas previstas neste Código, de acordo com o artigo 61, estão estipuladas em múltiplos da Unidade Fiscal de Referência do Município de Maceió (UFR).

Parcela do lixo jogado por motoristas nas vias públicas esta entre a tonelada de sujeira que obstruiu a galeria de águas pluviais, em Mangabeira (Foto: Ascom/Slum)

Parcela do lixo jogado por motoristas nas vias urbanas se encontrava entre a tonelada de sujeira que obstruiu a galeria de águas pluviais, em Mangabeira (Foto: Ascom/Slum)

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados