Marta Arruda comemora 30 anos de arte com exposição

Marta Arruda comemora 30 anos de arte com exposição

Por | Edição do dia 16 de julho de 2016
Categoria: Agenda Cultural, Diversão | Tags: ,


Marta Arruda traz para os salões da Pinacoteca Universitária sua exposição “Marta Arruda – 30 anos de arte”, com abertura no dia 21 de julho, às 20 horas. A artista plástica que trabalha com esculturas e painéis de aço marca o início de um período comemorativo às três décadas da sua trajetória profissional.

MARTA ARRUDA - 30 ANOS DE ARTE foto Flávia Correia (3)

Marta Arruda celebrará seus 30 anos de arte na Pinacoteca Universitária (Foto: assessoria)

Arquivo da artista

Arquivo da artista

Já tendo anteriormente exposto na Pinacoteca, em 1988, no I Festival de Arte da Comunidade Universitária, Marta Arruda revelará nessa mostra não só obras importantes de seu acervo, mas também um “ateliê vivo”, com a recriação in loco de seu espaço de trabalho, em que poderão ser vistos seus equipamentos e materiais. “Dediquei a essa exposição todo o meu amor e a minha vontade de mostrar ao público um pouco mais de mim e da minha obra”, explica Marta Arruda.

A artista iniciou sua trajetória em 1985, sendo a primeira mulher a trabalhar com soldagem no Estado de Alagoas. Além de ingressar num ambiente tipicamente masculino, a artista exercitava sua criatividade com os restos dos metais criando suas primeiras peças. Seu trabalho artístico, esculturas e painéis, compõe a paisagem urbana tanto em Maceió quanto em diversos municípios de Alagoas, e também fora do estado.

A exposição “Marta Arruda – 30 anos de arte”, que tem curadoria por Kelcy Ferreira, também apresentará uma linha do tempo e um mini documentário com a trajetória pessoal e múltipla da artista. Como proposta educativa, a artista também realizará oficina de modelagem durante o período da mostra.

Ao longo dos anos, a artista passou por diversos salões de exposição em Alagoas e no Brasil, individual e coletivamente, como o SESC (2003) e a III Bienal Nacional de Santos (1991). Colecionou prêmios como o Prêmio Banco Mundial de Cidadania (2005), do Banco Mundial, consolidando sua extensa produção e sua atuação como artista plástica.

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados