Marcas usam os sentidos para atrair consumidores

Olimpíadas não foi palco de adrenalina somente nos ambientes de competições; empresas usaram Parque para o marketing

Marcas usam os sentidos para atrair consumidores

Olimpíadas não foi palco de adrenalina somente nos ambientes de competições; empresas usaram Parque para o marketing

Por | Edição do dia 22 de agosto de 2016
Categoria: Economia, Notícias | Tags: ,,,,,,,,


Quem pensa que a competição durante os Jogos Olímpicos ficou só entre os atletas, se engana. Passeio de balão, exibição de corrida em tecnologia 8k, viagem através de tela 3d, impressão instantânea de pôster com foto tirada na hora e até pulo de Bungee Jump viraram ações de marketing de empresas que não perderam a realização do maior evento do mundo para promover seus produtos.

Patrocinadoras e apoiadoras oficiais das Olimpíadas, Skol, Samsung e Nissan fizeram ações de ativação de marca com turistas e moradores do Rio de Janeiro. Pela cidade, o que se vê são longas filas de pessoas, seja no sol ou na chuva, para testar experiências sensoriais oferecidas pelas marcas.

bungee jump

Se as empresas patrocinadoras estivem em competição como os atletas, receberia medalha, a montadora japonesa, Nissan. Com ações gigantescas pela cidade olímpica, ela customizou um hotel de frente para o mar de Copacabana com o nome de um dos seus produtos, o SUV Nissan Kicks, no Parque Olímpico montou uma casa com simuladores de modalidades olímpicas, sentou a imprensa nacional e internacional nos bancos do seu novo carro e até fez seus consumidores pular de Bungee Jump.

O estudante de Administração, Rauni Ramos, pulou no Bungee Jump da Nissan e sentiu o que a marca queria passar. “No momento em que menos esperamos somos sacudidos, misturados, amarrotados com situações e sensações que jamais esperávamos sentir”, relatou empolgando os seguidores do seu perfil no Instagram.

Para a gerente de patrocínio da Nissan, Eva Ng Kon Tia, as marcas tem se relacionado cada vez mais com seu público através de experiências sensoriais. “Hoje em dia a comunicação tem que ser interativa. Tinha que ser uma coisa que conversasse com o público. As pessoas nas olimpíadas querem se divertir”, disse a executiva.

Estados aproveitaram para promover o turismo

No caldeirão que são os Jogos Olímpicos, com o fluxo frenético de gente e o olhar atento da imprensa internacional, alguns estados brasileiros seguiram a tendência das grandes marcas e aproveitaram o momento para se promover. Neste caso, eles apostaram na promoção dos seus destinos turísticos.

RS olimpiadaRio Grande do Sul, Pernambuco, Ceará e outros montaram estande e fizeram degustação da sua gastronomia, cultura e turismo.

Na porta do Salão Corcovado do Rio Media Center, um casal vestido com a tradicional pilcha gaúcha recebia os jornalistas credenciados no RMC para uma celebração da cultura do Rio Grande do Sul. O evento promovido pelo estado contou com provas de vinho, chimarrão, e apresentação de danças típicas.

“A nossa ideia foi apresentar o Rio Grande do Sul como destino no Brasil sobre três aspectos: o vinho, a erva-mate e o churrasco. Com isso, trouxemos um pouco de todas as 27 regiões do estado e convidamos os jornalistas a conhecerem a nossa cultura”, contou Abdon Barretto Filho, diretor de Turismo da Secretaria de Turismo, Esporte e Lazer do Rio Grande do Sul.

O Rio Media Center foi a redação da imprensa, principalmente internacional, que fez cobertura não esportiva na cidade olímpica. Oportunidade perfeita para gerar mídia espontânea já que os jornalistas não precisavam sair do RMC para conhecer as belezas de cada lugar. Entre os estados que não estiveram no centro de mídia, Alagoas foi uma ausência notada, já que possui belezas naturais inquestionáveis.

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados