Bom Dia!, Quarta-Feira - 8 de Abril de 2020

 

“Maldição” da camisa 10 afasta Longuine da temporada

/ 12:23 - 17/03/2020


Thiago Luiz – Estagiário

Após passar por exames de imagens, a lesão sofrida pelo meia Rafael Longuine diante do Cruzeiro, na última quarta-feira (11) foi diagnosticada como um rompimento total do ligamento cruzado anterior do joelho direito do atleta. A mesma sofrida pelo então camisa 10 Felipe Menezes, em maio do ano passado, e também pelo volante Lucas Siqueira. Mas antes de Menezes, uma lesão também tirou a principal contratação à época, Cleiton Xavier, dos gramados pela equipe regatiana.

Longuine era um dos protagonistas do atual elenco, com muitos gols e assistências. A temporada de 2020 estava sendo muito acima da média, ainda mais para um jogador que teve um ano conturbado em 2019 por duas lesões seguidas na coxa.

“Hoje estou vivendo um momento na minha carreira que não imaginava estar passando, mas Deus sabe o que faz e está no controle de tudo!”, disse Longuine através das redes sociais.

A previsão de retorno aos gramado é de 10 a 11 meses. Ou seja: ver o meia em campo outra vez só a partir do próximo ano. A dor de cabeça agora fica para o departamento de futebol do Galo, que precisa buscar outro meia com características semelhantes e para a comissão técnica que, até chegar um substituto, vai precisar improvisar outro jogador que articule e pense o jogo. Ainda no jogo contra o Cruzeiro, Marcelo Cabo testou Dudu, que deu uma boa resposta, inclusive com assistência para o segundo gol. Agora é esperar a volta do futebol para ver o que, dentro e fora de campo, vai ser feito nos bastidores do Ninho do Galo.

 


Comentar usando