Boa Noite!, Sábado - 4 de Abril de 2020

 

Mais de mil cobradores de ônibus podem ficar desempregados se a função for extinta em Maceió

Redação com Ascom MPT / 2:42 - 04/12/2019

Segundo denúncias, após a implantação da bilhetagem eletrônica, motoristas acumularam função de condutores e cobradores


101135-97330_jl_transito_onibus_420x315_jpg_1_jpeg

Foto: Divulgação

Os cobradores de ônibus em Maceió temem pela perda de seus empregos, segundo denúncia da categoria. De acordo com levantamento dos cobradores da capital, 1.300 pessoas que exercem essa atividade podem perder seus empregos devido a duplicidade de função que alguns motoristas de coletivos estão exercendo. A mudança foi observada pela categoria após a implantação da bilhetagem eletrônica nos ônibus.

Para discutir a manutenção de empregos, houve uma audiência de mediação no Ministério Público do Trabalho (MPT) com representantes de trabalhadores do transporte coletivo de Maceió e de empresas de ônibus da capital na última segunda-feira, 2. A mediação foi solicitada após o grupo de cobradores de ônibus denunciar a possível extinção de função.

De acordo com os cobradores, alguns motoristas de ônibus estão acumulando as funções de condutor e cobrador após a implantação da bilhetagem eletrônica. Os denunciantes apontam que, caso a função seja extinta, serão 1.300 demitidos. Além disso, ele informaram que o Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários no Estado de Alagoas (Sinttro/AL) não estaria atuando para coibir a dupla função.

Na audiência, o Sinttro/AL afirmou que elaborou um termo aditivo para a o estatuto da categoria, a ser submetido à aprovação em convenção coletiva de trabalho, que proíbe a dupla função de motoristas e defende a manutenção dos empregos, seja na função de cobrador ou agente de bordo. O sindicato ressaltou que busca harmonizar a nova realidade tecnológica com a manutenção dos empregos.

Já o sindicato das empresas de ônibus ressaltou que o momento é de luta pela sobrevivência do setor e afirmou que foram criadas formas de qualificação para os cobradores, viabilizando a mudança de função dos profissionais que não pretendem seguir na profissão de cobrador. O sindicato negou que houvesse uma possível demissão em massa de trabalhadores.

O MPT utilizou a audiência como forma de obter informações a respeito da denúncia. A instituição irá verificar de que forma irá atuar, a partir dos dados coletados, para solucionar o conflito.

 


Comentar usando