Mais de 70 mil brasileiros morrem vítimas de infarto no brasil, segundo OMS

Cardiologista afirma que as primeiras 6 horas dos sintomas são cruciais

Mais de 70 mil brasileiros morrem vítimas de infarto no brasil, segundo OMS

Cardiologista afirma que as primeiras 6 horas dos sintomas são cruciais

Por Assessoria | Edição do dia 7 de dezembro de 2020
Categoria: Notícias, Saúde | Tags: ,,


Reprodução

Dor aguda no peito em aperto com irradiação para o braço esquerdo ou mandíbula, cansaço, sudorese, náusea e palpitações são alguns dos sintomas do infarto. Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), cerca 300 mil pessoas sofrem de doenças cardiovasculares e 70 mil brasileiros morrem todos os anos vítimas do infarto. No geral, cerca de 17,5 milhões de pessoas morrem em todo o mundo vítimas de doenças cardiovasculares.

Para o cardiologista Cleber Costa, o tabagismo, o sedentarismo e o consumo exagerado de sal são os principais causadores mutáveis de doenças do coração. “Se tivéssemos condições melhores de acesso à saúde, as doenças cardiovasculares poderiam ser minimizadas.”, disse o médico.

Dados do Hospital Geral do Estado (HGE), de 2017, apontam que das 823 pessoas que deram entrada na unidade de saúde vítimas de doenças cardíacas, 375 foram diagnosticadas com infarto, o que representa 45% dos pacientes.

De acordo com Cleber, a prevenção é o melhor remédio para tratar esse mal, que pode levar à morte. “Manter uma alimentação saudável, rica em frutas, legumes e verduras é um dos segredos. Movimentar o corpo e inserir hábitos saudáveis na rotina também faz toda a diferença”, alertou o cardiologista.

As doenças cardiovasculares são as principais causas de morte em pessoas com idade entre 40 e 65 anos, e de 20% das pessoas com idade acima dos 30 anos. Cleber alerta, ainda, para a realização dos exames de rotina, que são fundamentais para o paciente saber o que acontece em seu corpo. “Qualquer sinal de alteração, o paciente deve procurar um médico especialista para que o problema seja investigado. As primeiras 6h do início dos sintomas cardíacos são determinantes e cruciais para reverter uma fatalidade.”, explicou.

Atualizado em: 08/12/2020 as 16h15

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados