Mais de 50 estudantes de medicina iniciam estágio no Samu

Alunos foram divididos em grupos

Mais de 50 estudantes de medicina iniciam estágio no Samu

Alunos foram divididos em grupos

Por Assessoria | Edição do dia 6 de janeiro de 2022
Categoria: Saúde | Tags: ,,,


Foto: Arnaldo Santtos

Além de trabalhar diariamente para salvar vidas, o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) de Alagoas também se empenha na formação de novos profissionais da saúde. Um exemplo disso é a realização do curso introdutório ao atendimento pré-hospitalar para estudantes de medicina do Centro Universitário Cesmac nesta quinta-feira (6).

Durante todo o dia, 53 acadêmicos – antes de começar o período de estágio no Samu Alagoas – tiveram aulas teóricas e práticas sobre o funcionamento do serviço e noções básicas sobre diversos tipos de ocorrência.

Na parte teórica, os alunos aprenderam sobre a estrutura e normas de operação da regulação médica do Sistema Único de Saúde (SUS) e da Central do Samu. Já na parte prática, os estudantes foram divididos em grupos para, em ciclo, passarem pelas cinco estações.

Na estação um, a enfermeira socorrista Claudeane Nascimento explicou, dentro de uma viatura, como funciona o manejo dos insumos e equipamentos das ambulâncias. Na estação dois, o enfermeiro socorrista Heubert Guimarães falou sobre o uso do desfibrilador automático externo (DEA) e técnicas de ressuscitação cardiopulmonar.

Já nas três estações seguintes, os médicos socorristas Maxwell Padilha, Sandra Gico e Jack Emerson demonstraram, respectivamente, técnicas de imobilização cervical, de membros e retirada de capacete; acesso de vias aéreas adulto e pediátrica; retirada rápida de vítima em cenário de acidente de trânsito.

Para o médico Kesley Garcia, coordenador do Núcleo de Educação Permanente (NEP) do Samu Alagoas, iniciativas como essa são fundamentais para os profissionais em formação. “É muito enriquecedor para um estudante experimentar o atendimento do Samu. Este curso dá uma boa visão dos tipos de ocorrência que podem encontrar durante o estágio ou durante o trabalho caso um dia possam integrar efetivamente nossas equipes”, explicou o médico.

A troca de experiências também pode ser importante para o Samu, segundo o médico Supervisor Geral do Samu Alagoas, Claubiano Moura. “Os jovens adquirem muita experiência com os profissionais veteranos, mas podem trazer novas perspectivas nas abordagens. Nestes programas de estágio, ganham tanto os profissionais em formação quanto o Serviço”, ressaltou o supervisor.

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados