Mais de 50 animais têm novo lar com Feira de Adoção da Prefeitura

Realizada todos os domingos pela Unidade de Vigilância de Zoonoses, a feira conta com parceria de ONGs que atuam na proteção ao bem-estar animal

Mais de 50 animais têm novo lar com Feira de Adoção da Prefeitura

Realizada todos os domingos pela Unidade de Vigilância de Zoonoses, a feira conta com parceria de ONGs que atuam na proteção ao bem-estar animal

Por Assessoria | Edição do dia 1 de novembro de 2021
Categoria: Maceió | Tags: ,,,


A Feira de Adoção promovida pela Unidade de Vigilância de Zoonoses (UVZ) encerrou a quarta edição com a garantia de cuidado e proteção para mais sete animais que haviam sido acolhidos pelo grupo Pata Amada, Organização Não Governamental que atua na proteção animal. Desde o dia 10 de outubro, quando foi aberta, a Feira garantiu acolhimento familiar para 52 animais. A ação deste domingo (31) ocorreu dentro do projeto Rua Aberta, na Avenida Silvio Carlos Viana, na orla de Ponta verde.

Este slideshow necessita de JavaScript.

A parceria com as entidades que acolhem animais é mais uma iniciativa da UVZ e deve ser ampliada para fortalecer o trabalho de sensibilização da população para o cuidado e a adoção responsável de cães e gatos.

O coordenador da UVZ, Marcos Vasconcellos (esq.), afirma que a parceria com as ONGs deve ser ampliado. (Foto: Ascom SMS)

“A parceria com as ONGs fortalece o trabalho que a Prefeitura está desenvolvendo de suporte para entidades, que executam trabalho social relevante dentro da causa animal. A UVZ oferece os cuidados clínicos além da estrutura para o transporte adequado, gaiolas, veículos e veterinários”, informa o coordenador geral da UVZ, Marcos Vasconcellos.

Este slideshow necessita de JavaScript.

“Essa iniciativa da Prefeitura, juntamente com as entidades que acolhem animais, é muito importante no sentido de dar maior credibilidade aos eventos e também de dar esse suporte importante aos animais de rua. A iniciativa junto à Unidade de Zoonoses faz com que menos sofrimento aconteça e que mais animais encontrem suas famílias, que é o nosso maior objetivo”, destaca a presidente do grupo Pata Amada, Mylene Leite.

Os animais que são disponibilizados para a adoção passam por avaliação médico-veterinária e os adultos já vão castrados, vacinados, vermifugados e testados para leishmaniose. A UVZ esclarece que os filhotes são avaliados para posterior vacinação e castração, que podem ser feitas na própria Unidade quando o animal completar a idade adequada.

“A UVZ se compromete com os adotantes de filhotes para que, chegado o período, venham fazer os procedimentos no seu pet em nossa unidade, conforme a situação do animal adotado. A vacina antirrábica deve ser aplicada em felinos a partir dos três meses de idade; a castração varia conforme o sexo do animal, podendo as fêmeas a partir dos cinco meses e o macho,s com seis meses de idade. Cadelas são castradas depois do primeiro cio, geralmente após os cinco meses, e o cão macho, depois dos seis meses. O teste de leishmaniose é feito a partir dos três meses de idade”, explica o coordenador da UVZ, Marcos Vasconcellos.

Adoção responsável

Ao adotar, a pessoa responsável pelo animal recebe orientação sobre os cuidados adequados e assina um termo de responsabilidade. É necessário comprovar ser maior de 18 anos e apresentar comprovante de residência. Além disso, o animal também recebe um chip que será registrado para monitoramento e responsabilização em caso de abandono.

A feira ocorre todos os domingos no espaço destinado ao projeto Na Orla É Massa, em Ponta Verde, na altura do Palato Praia. Quem não puder ir ao local pode se dirigir à sede da UVZ, que funciona de segunda a domingo, das 8h às 17h, e fica no Loteamento Palmares, quadra 03, s/n, Cidade Universitária. Telefone: 3312-5576.

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados