Mais de 13 mil pacientes foram atendidos pela Central de Regulação de Leitos

Inaugurado em março de 2020, serviço foi criado como ferramenta de enfrentamento à pandemia

Mais de 13 mil pacientes foram atendidos pela Central de Regulação de Leitos

Inaugurado em março de 2020, serviço foi criado como ferramenta de enfrentamento à pandemia

Por Assessoria | Edição do dia 11 de março de 2021
Categoria: Saúde | Tags: ,,,,


Garantir um leito de internação na Rede Pública de Saúde a qualquer alagoano que precise ser atendido tem sido o papel desempenhado pela Central de Regulação de Leitos da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau). O serviço começou a funcionar no dia 30 de março de 2020 para qualificar o fluxo e o atendimento da população durante a pandemia do novo coronavírus.

A Central de Regulação coordena um total de 1.003 leitos exclusivos para internar pacientes com a Covid-19, disponibilizados pelo Sistema Único de Saúde (SUS) em Alagoas. O serviço, ligado à Sesau, funciona 24 horas por dia, sete dias por semana e já atendeu 13.298 pacientes, recebendo solicitações para transferência de pacientes positivos para Covid-19 e com outras patologias clínicas.

Equipe da Regulação trabalha durante todos dias da semana em todos os horários para regular os leitos necessários. Foto: Reprodução

Lysgreth Sanchez, médica e coordenadora da Central, explica que o serviço atendente toda a demanda do Estado e funciona seguindo todos os protocolos e fluxos determinados pelo Ministério da Saúde (MS). “As solicitações de transferências para internamento, seja em leitos clínicos ou de UTI, passam pela Central de Regulação de Leitos. Após o paciente ser cadastrado no sistema, os médicos reguladores vão em busca de um leito, e com a confirmação da vaga, a transferência é feita em menos de 24 horas”, informou a coordenadora.

As transferências dos pacientes contaminados pelo novo coronavírus foram feitas das Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), dos Ambulatórios 24 horas, das Centrais de Triagem, das unidades hospitalares do interior do Estado, podendo ser feitas para o HGE, o Hospital de Emergência do Agreste (HEA), Hospital Metropolitano de Alagoas (HMA), Hospital da Mulher (HM), Hospital Regional da Mata (HRM) e o Hospital Regional do Norte (HRN).

Para o secretário de Estado da Saúde, Alexandre Ayres, a Central de Regulação de Leitos representa um legado positivo do trabalho realizado pelo Governo do Estado durante a pandemia do novo Coronavírus. “São essas ações que vão fortalecendo cada vez mais a Rede Pública de Saúde, para dar um atendimento eficaz e de maior qualidade para o povo alagoano. Esse era um serviço que não existia antes e fizemos um esforço para implantá-lo no começo da pandemia. Com isso, melhoramos a assistência desses alagoanos acometidos pela Covid-19 e o fluxo de trabalho dos profissionais de saúde”, destacou o titular da saúde estadual.

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados