, Terça-Feira - 10 de Dezembro de 2019

 

Maestro alagoano busca mudar a vida de crianças através da música

Carol Amorim - Repórter / 8:00 - 27/10/2019

Sidney Nascimento, 43, iniciará o Projeto Mudar, que tem como intuito ensinar violão as crianças do bairro Trapiche


a6502d0d-24d7-4ec5-89cb-081a6340cd15

Maestro Sidney Nascimento. Foto: Carol Amorim

Com o objetivo de formar novos músicos e dar novos rumos a vida das crianças do bairro Trapiche da Barra e região, em Maceió, o maestro Sidney Nascimento, 43, dá os primeiros passos para a criação do Projeto Mudar, que pretende, não só dar uma nova perspectiva para os pequenos, como também, futuramente, formar uma orquestra de violões com eles, a primeira de Alagoas. Para isso, ele pede ajuda de quem se sentir tocado pela causa, para que os violões e outros materiais sejam doados.

Nascido e criado no bairro Trapiche, onde mora até hoje, Sidney atualmente é professor de música, maestro, servidor público e pastor de uma igreja comunitária e itinerante. Apesar das suas diversas atividades, ele carrega o sonho de um dia formar uma orquestra de violões com crianças em Maceió. A ideia é inspirada em sua própria história, quando Sidney, ainda criança, fez parte de um projeto social que o introduziu ao mundo da música.

“[Quando eu tinha] entre 9 e 10 anos, tinha um amigo da família, chamado Adiel, que levou para a Igreja uma garotada para aprender violão. Eu fui uma dessas crianças, aprendi e permaneço na música até hoje”, contou.

Ele fala que no projeto não aprendeu apenas a tocar instrumentos, como também a ter uma profissão e mais disciplina. Ele confessa que não sabe dizer qual seria o seu destino se a música não tivesse entrado em sua vida, mas que ter conhecido a música lhe proporcionou ótimas experiências.

Com o passar dos anos, ele conta que o gosto pela música permaneceu e que, por isso, ingressou na Faculdade de Música da Universidade Federal de Alagoas (Ufal). Posteriormente, Sidney transferiu o curso para a Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), para se especializar em música sacra. Durante essa trajetória, Sidney acabou retornando para Maceió e concluiu o ensino superior na Ufal.

Já formado, o maestro resolveu fazer uma pós-graduação em regência, dessa vez, em São Paulo e lá conheceu colegas que mais uma vez o inspiraram a pôr em prática seu sonho de formar um projeto com crianças e, consequentemente, uma orquestra de violões.

“Eu já trabalhei com um projeto semelhante em Recife, em 2004, na época em que estudava lá. E aqui em Maceió também ingressei em um projeto parecido, que hoje em dia, já deve ter cerca de 30 crianças aprendendo música e tocando diversos instrumentos. Sobre esse último projeto, eu me desliguei para me dedicar ao Igreja comunitária da qual sou pastor”, explicou.

0ecc5f88-f30f-4a83-8e8a-59fc82c231dd

Foto: Divulgação

Sidney ainda revela que, por enquanto, conseguiu a doação de alguns violões, mesmo que a divulgação tenha começado a pouco tempo, mas que ainda precisa mais instrumentos e outros materiais. Em seu material de divulgação, chama a atenção o fato dele enfatizar que não quer doações em dinheiro. Ele conta que a decisão em não aceitar esse tipo de doação vem da transparência que ele quer passar para quem deseja contribuir com o Projeto Mudar de alguma forma.

“Já veio pessoas até mim dizer que tem certa quantia e que queria ajudar. Daí eu expliquei a ela o motivo de não querer o dinheiro, mas que com aquela quantia ela poderia comprar algum material e nos repassar”, expôs.

Além dos violões, Sidney conta que para o projeto ser iniciado também é desejável a doação cadernos de música, caneta, lápis, cordas de violão e quadro branco, já que as aulas seriam ministradas na garagem da sua casa, no bairro Trapiche.

Paralelamente ao pedido de doações, o maestro conta que também iniciará uma visita a alguma escolas públicas do bairro para divulgar o projeto para as crianças que se interessem por música. Além disso, ele conta que pretende firmar parceria com alguma dessas escolas para que as aulas sejam ministradas em um espaço escolar.

E para que as aulas sejam proveitosas e inspiradoras para os futuros alunos, ele ressalta que pretende utilizar uma metodologia que una a teoria com a prática. Ele garante que os futuros alunos praticarão com instrumento desde o início da empreitada.

A estimativa é que as aulas do Projeto Mudar sejam iniciadas no começo de 2020, já em janeiro. Mas para isso, o maestro conta com a colaboração de quem deseja contribuir com o sonho dele e o aprendizado das crianças.

Para quem deseja ajudar, basta entrar em contato com Sidney por meio do contato (82) 99673-0346. Através do número também é possível contato pelo aplicativo Whatsapp.

A seguir, veja o vídeo do Sidney tocando violão:


Comentar usando