Maceió terá Dia D Municipal de Combate à Dengue

Por | Edição do dia 14 de outubro de 2015
Categoria: Maceió, Notícias


Comitê iniciou o planejamento do Dia D Municipal em reunião extraordinária. Foto: Lucas Alcântara/Ascom Slum

Maceió contará, neste ano, com ações mais amplas para evitar novos casos de dengue. É que a Prefeitura, por meio do Comitê Municipal de Mobilização Integrada para o Controle da Dengue e Riscos Ambientais, realizará uma série de atividades com uma programação completamente local para o Dia D de sensibilização da população sobre a prevenção da doença, trabalho que normalmente é realizado pelo Ministério da Saúde no final do mês de novembro.

O planejamento das ações foi iniciado nesta quarta-feira (14) durante uma reunião extraordinária do Comitê, que reúne diversos órgãos municipais, estaduais e conta com a participação de empresas da iniciativa privada. De acordo com as primeiras definições, o Dia D Municipal ocorrerá em 27 de novembro, no Benedito Bentes, e será antecedido por diversas ações em outras regiões da capital durante a semana.

A responsável técnica pelo Comitê, Zildene Lemos, explicou que a criação da programação local foi definida pelo colegiado para permitir a ampliação da mobilização realizada anualmente pelo Ministério da Saúde em todos os estados. Ela afirmou que as ações serão baseadas na sensibilização para prevenção de novos casos da doença, sobretudo em decorrência de hábitos domiciliares, como o descarte irregular de resíduos e a falta de cuidados com recipientes que podem se tornar criatórios do mosquito aedes aegipty.

Segundo Lemos, o foco também é a prevenção da proliferação de focos do mosquito transmissor da febre Chikungunya e do Zyca Vírus, que se dão de forma muito semelhante à dengue. O Comitê foi reativado em novembro de 2014 e é diretamente vinculado à Secretaria Municipal de Saúde (SMS), por meio da Coordenação de Prevenção e Educação em Saúde (Copes), contando ainda com a participação de representante do Ministério da Saúde e das secretarias municipais de Educação (Semed), de Proteção ao Meio Ambiente (Sempma), de Segurança Comunitária e Cidadania (Semsc) e da Superintendência Municipal de Limpeza Urbana (Slum), além do Sesc e Sesi.

“O combate à dengue não deve ser feito somente com a aplicação de lavercida. Deve ser feito com a mudança de cultura da própria população. Observamos que em todos os ambientes aonde há a mudança comportamental, principalmente em relação ao descarte do lixo e aos cuidados que evitem a proliferação do mosquito, eles deixam de ser um agente causador da dengue. E é justamente nisso que estamos trabalhando: orientando para esta mudança”, disse a coordenadora.

Outra ação que será realizada durante a semana do Dia D Municipal é a nova edição do projeto Escola Alerta, uma iniciativa criada pelo Comitê por meio da Semed, Sempma e Slum para envolver a comunidade escolar na prevenção da doença. O projeto está agendado para o dia 24 de novembro na Escola Municipal Doutor Orlando Araújo, no bairro Ponta Verde, com oficinas, palestras, exibições de vídeo, teatro e exposição de materiais reciclados.

Educadoras ambientais da Slum realizam palestras e exibem artefatos produzidos com material reciclável no Escola Alerta. Foto: Ascom Slum

Na reunião desta quarta-feira (24), os membros também definiram a retomada de uma importante ação em parceria com a Slum, que é um dos órgãos que compõem o Comitê. Trata-se do trabalho educativo realizado durante os mutirões de limpeza nos bairros da capital, onde agentes de saúde visitam as casas nos locais contemplados para orientar a população e verificar possíveis focos de dengue.

De acordo com coordenadora de Controle Ambiental da Slum, Rita Araújo, o trabalho educativo será realizado no período de 26 a 30 de outubro, com local ainda a ser definido pela Diretoria de Operações da Superintendência. A ação é baseada em uma abordagem casa a casa, onde os agentes de saúde e educadores ambientais farão a sensibilização sobre o armazenamento correto de água e conscientização da população sobre os riscos da doença.

“Vamos trabalhar com a educação ambiental, conscientizando as pessoas para condicionar o seu lixo de forma correta e também para a prática da coleta seletiva. O objetivo é sensibilizar os maceioenses para evitar o descarte irregular de resíduos, uma prática que infelizmente ainda ocorre e é uma das causas da proliferação do mosquito da dengue, principalmente quando é feito em terreno baldio. A orientação é de que todos tenham cuidado com o seu lar, para evitar os focos da doença”, ressaltou Rita após a reunião.

A programação completa será definida nas próximas reuniões do Comitê, que convida empresas e órgãos a participarem da campanha. Aos interessados em aderir à iniciativa, o telefone para contato é o do Copes-SMS (82) 3315-5224.

Lucas Alcântara/Ascom Slum

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados